terça-feira, 28 de julho de 2015

Sem governo Dilma, sem Petrobras e sem Submarino Nuclear, com quem irá ficar o petróleo do pré-sal? E quem irá protegê-lo? - Marcos Doniseti!

Sem governo Dilma, sem Petrobras e sem Submarino Nuclear, com quem irá ficar o petróleo do pré-sal? E quem irá protegê-lo? - Marcos Doniseti!
A IV Frota dos EUA age no Atlântico Sul, o que inclui o litoral brasileiro, justamente onde se encontram os 100 bilhões de barris de petróleo do pré-sal. E tem que ser muito trouxa para acreditar que a reativação da IV Frota não tem ligação com o pré-sal.
1) Primeiro a Operação Lava Jato tentou destruir a Petrobras;
2) Depois a oposiçao tentou entregar o petróleo do pré-sal para as petroleiras estrangeiras (leia-se EUA, em especial). Vide o projeto que José Serra apresentou no Senado.
3) Agora a Operação Lava Jato sabota o projeto nuclear, prendendo o Almirante Othon Pinheiro, o pai do projeto nuclear brasileiro, que inclui a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro, no qual a Odebrecht tem uma participação fundamental;
4) E só para relembrar: Foi justamente depois que o Brasil descobriu o petróleo do pré-sal que os EUA reativaram a IV Frota;
5) Daí, pergunto: Se a Dilma for derrubada, a Petrobras for privatizada e ficarmos sem submarino nuclear, quem irá proteger e explorar o pré-sal?
Resposta: As petroleiras dos EUA, devidamente protegidas pela IV Frota.
Basta somar 2 + 2 e bingo.
E o Presidente Lula já tinha matado a charada, já em 2008. Vejam essa notícia, que confirma isso.
E depois vejam essa matéria do 'Sul 21' (site progressista do RS) e vejam o que o Presidente Lula e o Stédile disseram no início deste ano.
Presidente Lula: 'Eu sei o que significou aprovar a Lei da Partilha. Quando nós descobrimos o pré-sal, logo os americanos inventaram uma história chamada Quarta Frota e passaram a ter navios patrulhando o Oceano Atlântico. Nós sabemos o que significou a Lei da Partilha. Sabemos o que significou os 30% para a Petrobras. Sabemos o que significou a construção desta empresa”, destacou Lula.'.
João Pedro Stédile, coordenador do MST, também ressaltou que a questão não é a corrupção, mas a lei de partilha. “O que está em jogo é quem ficará com o lucro do petróleo, e eles não aceitam que vá para educação e saúde.”
Link:

Golpe não visa apenas derrubar Dilma, destruir Lula e o PT, mas também quer destruir o Estado Brasileiro! - Marcos Doniseti!

Golpe não visa apenas derrubar Dilma, destruir Lula e o PT, mas também quer destruir o Estado Brasileiro! - Marcos Doniseti!

Desembolsos do BNDES passaram de R$ 38 bilhões em 2002 para R$ 190 bilhões em 2013, acumulando um crescimento de 400 no período. 
Como se percebe claramente, está cada vez mais evidente que a 'Operação Lava Jato' e a ação da oposição golpista (que inclui a Grande Mídia, o PSDB, DEM, alas da PF, do MPF, da Justiça) contra o governo Dilma não tem nada a ver com o combate à corrupção.
Trata-se, pura e simplesmente, de destruir com as principais empresas nacionais (Petrobras, Empreiteiras, BNDES, Eletronuclear) e que foram e são fundamentais para o desenvolvimento econômico, social, industrial, científico e tecnológico do país.
Primeiro atacaram a Petrobras, que sobreviveu, mas que teve que redimensionar os seus investimentos para os próximos anos, embora isso acabaria tendo que ser feito até em função da crise mundial, que começou em 2007-2008 e que está muito longe de terminar, vide o que está acontecendo na Grécia-Zona do Euro e na China.
Depois foi a vez de atacar as empreiteiras brasileiras, que são de primeira linha, tendo uma atuação significativa em muitos países da América Latina, do Oriente Médio e da África, onde construíram inúmeras obras de grande porte (metrôs, ferrovias, usinas hidrelétricas, etc).
Agora já temos a instalação da CPI do BNDES, uma instituição financeira criada pelo governo democrático de Getúlio Vargas (em 1952) que teve um papel fundamental para financiar a industrialização do país, bem como a ampliação e a modernização da nossa infra-estrutura, e que atuou decisivamente no combate aos efeitos da crise mundial de 2007-2008, ampliando fortemente a oferta de crédito ao setor produtivo (tal como fizeram o BB e a CEF) num momento em que o setor financeiro privado fechou totalmente as suas linhas de crédito.
Os direitistas e reacionários estão divulgando uma série de informações falsas e mentirosas a respeito da atuação do banco. Entrem na conta do BNDES no Twitter e vocês ficarão espantados com a quantidade de mentiras que estão sendo divulgadas pelos coxinhas reacionários, entreguistas e vende-pátrias, e que o banco está tendo que desmentir.
A participação da Petrobras no PIB brasileiro passou de 3% no ano 2000 para 13% em 2014, acumulando um crescimento de 333% no período.  
E agora vemos o ataque ao projeto nuclear do país, com a prisão do presidente da Eletronuclear e a atuação da Lava Jato contra 7 das 10 maiores obras do PAC.
Do jeito que vão as coisas, não irá sobrar coisa alguma do Estado Brasileiro.
E com isso, estará aberto o caminho para se aprofundar, de forma extremamente radical, o projeto neoliberal de desmonte do Estado e de privatização, terceirização e desnacionalização generalizadas da economia brasileira, entregando-se tudo ao controle do capital estrangeiro, principalmente do capital financeiro especulativo globalizado.
E sem um Estado Nacional forte, adeus Nação, adeus Brasil.
E então, vamos reagir e lutar contra a destruição do Estado Brasileiro, que foi o grande agente de desenvolvimento do país, ou ficaremos quietos, vendo o futuro da Nação e do nosso povo sento inteiramente destruídos e inviabilizados?

Links:

Operação Lava Jato e a prisão do 'pai' do programa nuclear brasileiro:

Operação Lava Jato atinge 7 das 10 maiores do PAC:

Almirante preso na Operação Lava Jato denunciou a presença de espiões dos EUA no Brasil: 

O Estado brasileiro está sendo destruído por meia-dúzia de irresponsáveis:

domingo, 26 de julho de 2015

Dívida Pública Líquida do Brasil despencou nos governos Lula e Dilma! - Marcos Doniseti!

Dívida Pública Líquida do Brasil despencou nos governos Lula e Dilma! - Marcos Doniseti!
Evolução da Dívida Pública Líquida do Brasil entre 2000 e 2014 mostra uma forte queda da mesma a partir do governo Lula. 
1) Governo Collor:
1991 = 38,1%;
1992 = 37,1%;
2) Governo Itamar Franco:
1993 = 32,6%;
1994 = 30%;
3) Governo FHC:
1995 = 28%;
1996 = 30,7%;
1997 = 31,8%;
1998 = 38,9%;
4) Governo FHC:
1999 = 44,5%;
2000 = 45,5%;
2001 = 51,5%;
2002 = 59,8%;
5) Governo Lula:
2003 = 54,2%;
2004 = 50,2%;
2005 = 47,9%;
2006 = 46,5%;
6) Governo Lula:
2007 = 44,6%;
2008 = 37,6%;
2009 = 40,9%;
2010 = 38%;
7) Governo Dilma:
2011 = 34,5%;
2012 = 32,9%;
2013 = 31,5%;
2014 = 34,1%.
8) Governo Dilma:
2015 (Março) = 33,1%.

Link:


quarta-feira, 22 de julho de 2015

O Brasil é Credor Externo Líquido! - Marcos Doniseti!

O Brasil é Credor Externo Líquido! - Marcos Doniseti!
Reservas internacionais líquidas do Brasil tiveram um crescimento expressivo durante os governos Lula e Dilma, passando de US$ 16,3 bilhões em 2002 para os atuais US$ 372,2 bilhões. 
As Reservas Internacionais Líquidas do Brasil fecharam o mês de Junho em US$ 372,2 bilhões (é a 6a. maior do Mundo, atrás apenas da China, Japão, Arábia Saudita, Suíça e Taiwan).
Enquanto isso, a Dívida Externa Bruta do país é de 345,2 bilhões, ou seja, as reservas internacionais do Brasil são suficientes para pagar toda a Dívida Externa brasileira e ainda sobram US$ 27 bilhões em caixa. Isso significa que o Brasil é credor externo líquido. Isso nunca havia acontecido, na história do país, até o governo Lula. Essa situação privilegiada do Brasil foi conquistada, pela primeira vez em sua história, no governo Lula. E com o governo Dilma essa conquista, de grande importância econômica e política para o nosso país, foi preservada.
E depois a Grande Mídia e a oposição tem a desfaçatez de dizer que o Brasil está 'quebrado'. Como é que um país que tem recursos para pagar toda a sua dívida externa, e ainda ficaria com dinheiro em caixa se o fizesse, pode estar 'quebrado'?Isso é ridículo. Países quebrados são justamente aqueles que estão numa posição inversa, ou seja, que não tem recursos para pagar o que devem. E este não é o caso do Brasil.
Valeu, Lula! Valeu, Dilma! Valeu, PT!

Link:

Reservas internacionais do Brasil fecham o mês de Junho em US$ 372,2 bilhões, contra ´divida externa bruta de US$ 345,2 bilhões:

domingo, 19 de julho de 2015

Putin, Obama, Hollande: Os lobistas! - Marcos Doniseti!

Putin, Obama, Hollande: Os lobistas! - Marcos Doniseti!

O presidente Obama veio ao Brasil, no início do primeiro mandato de Dilma, e aproveitou para fazer lobby explícito em favor da Boeing, que tentava vender os caças F-18 ao governo brasileiro. 
Todos os governantes das nações mais poderosas do Mundo fazem lobby em defesa dos interesses das empresas de seus países. 
Vejam os casos de Barack Obama, Vladimir Putin e de François Hollande: Os líderes dos EUA, Rússia e França fizeram lobby, aqui no Brasil, para vender os caças fabricados por empresas de seus países.
E porque eles fazem isso? Simples: Porque quando uma empresa destes países consegue algum contrato importante no exterior, isso acaba beneficiando as suas economias, que passam a produzir mais, geram milhares de novos, aumentam a arrecadação de impostos, expande o mercado consumidor, estimulando o crescimento econômico.
Se os governantes destes países não agirem desta forma, podem ter certeza de que eles serão violentamente criticados pela mídia e pela população de seus países. 
Mas segundo a Grande Mídia tupiniquim, quando o Presidente Lula fez o mesmo em benefício de empresas brasileiras pelo mundo afora, isso é crime.
Isso comprova que a Grande Mídia odeia o Brasil e o seu povo e quer fazer de tudo para prejudicá-los.
Os proprietários das empresas de mídia do Brasil deveriam ir embora do país. 
Afinal, eles fazem de tudo para prejudicar os nossos interesses e a nossa população. Eles demonstram, de forma nítida, que estão pouco se lixando para o Brasil e para o seu povo. 
Fora, Grande Mídia Reacionária, Mentiroda, Golpista e Entreguista!

Links:

Obama faz lobby para Brasil comprar caça F-18 (da Boeing):
Hollande faz lobby para Brasil comprar caças Rafale:
Putin faz lobby para Brasil comprar caças Sukhoi Su-35:

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Porque os EUA estão próximos da implosão de mais uma Bolha especulativa no mercado de ações! - Marcos Doniseti!

Porque os EUA estão próximos da implosão de mais uma bolha especulativa no mercado de ações! - Marcos Doniseti!
Taxa de desemprego na Zona do Euro chegou a 11,1% em Maio deste ano. Na Espanha ela é de 23,8% e na Grécia chega aos 25,6%, patamares atingidos somente em épocas de Grande Depressão.
Como se não bastasse a China, agora vem a público a informação de que os EUA tamvém viveram uma significativa Bolha Especulativa em suas Bolsas de Valores nos últimos anos e cuja formação foi estimulada (como sempre) pelo FED, que adotou uma política de Juro Zero a fim de estimular a retomada do crescimento econômico do país.

O resultado é que as empresas aproveitaram a onda para pegar dinheiro emprestado a 0% ao ano e o utilizaram não para promover investimentos produtivos, mas para comprar ações delas mesmas, gerando uma forte valorização das ações, o que ocorreu num patamar muito maior do que o desempenho da economia real poderia justificar.

Traduzindo: Formou-se uma nova Bolha Especulativa nas Bolsas de Valores dos EUA e, agora, ela está se aproximando do seu fim, segundo pessoas que entendem do assunto, como são os casos de Jane Yellen (presidente do próprio FED), Nouriel Roubini (que previu a crise de 2008 com vários anos de antecedência), Lawrence Summers (ex-Secretário do Tesouro dos EUA) e de Robert Shiller (Prêmio Nobel de Economia), entre outros. 

E quando isso acontece, ou seja, a implosão de uma Bolha Especulativa, sempre temos o início de uma nova crise econômica, financeira e social, gerando recessão aumento do desemprego, da pobreza e da miséria. 

Na crise anterior, de 2007-2008, os governos dos EUA e da Europa injetaram cerca de US$ 20 trilhões a fim de salvar os sistemas financeiros privados das duas economias, que literalmente faliram com a crise. 

E agora, será possível fazer isso novamente, num momento em que os governos dos EUA e da UE já acumularam dívidas públicas imensas (que chegam a passar de 100% do PIB em vários países, como são os casos dos EUA, Itália, Portugal e Grécia)? 

Além disso, o governo chinês também estimulou a formação de uma Bolha Especulativa na Bolsa de Valores de Xangai e que, agora, também está implodindo. 

E a União Europeia ainda está longe de se livrar dos trágicos efeitos provocados pela crise iniciada em 2007-2008. A crise da Grécia e a elevada taxa de desemprego do bloco europeu comprovam isso. Na Zona do Euro a taxa de desemprego chega a 11,1% e na Grécia ela é de 25,6%. 

Portanto, as três maiores economias do mundo estão prestes a mergulhar em uma nova crise econômica, financeira e social. E se isso acontecer, então a mesma ocorrerá antes mesmo que os efeitos da crise anterior tenham sido superados. Um destes efeitos foi que 61 milhões de trabalhadores ficaram desempregados, segundo a OIT (Organização Internacional do Trabalho). 

Os sinais são mais do que evidentes: Ou o Capitalismo passa por mudanças significativas, e rapidamente, ou então o mesmo poderá caminhar para um desastre de proporções apocalípticas e isso poderá vir a acontecer muito em breve. 

Links:

EUA estão próximos da implosão de mais uma bolha especulativa no mercado de ações:

http://www.infomoney.com.br/mercados/acoes-e-indices/noticia/4155187/problema-que-fed-criou-nas-bolsas-dos-eua-que-pode

China: Bolsa de Xangai enfrenta implosão de bolha especulativa:


UE decide esmagar a Grécia para impor políticas fracassadas de arrocho novamente:


Crise global iniciada em 2008 gerou 61 milhões de desempregados:


Taxa de desemprego na Zona do Euro é de 11,1%:

Euronazismo triunfa e Alemanha aniquila o processo de unificação europeu! - Marcos Doniseti!

Euronazismo triunfa e Alemanha aniquila o processo de unificação europeu! - Marcos Doniseti!

Imposição de fracassadas políticas de arrocho à Grécia representa o começo do fim da União Europeia. Como disse Paul Krugman, o projeto original de integração europeia foi traído. O que temos, agora, é uma Ditadura das Finanças, do capital financeiro, em especial. Isso representa o triunfo do Euronazismo. É o IV Reich Alemão. Merkel triunfou onde Hitler fracassou. 
O Euronazismo de Angela Merkel, que defende com unhas e dentes os interesses do Grande Capital Financeiro europeu, principalmente o germânico, está aniquilando os alicerces do processo de integração europeia. Antigamente ele beneficiava a todos os países membros. Agora, somente a Alemanha consegue, de fato, lucrar com o mesmo. 
O  que se pode concluir do 'acordo' fechado entre a UE e o governo grego é que o projeto de unificação europeia está indo para o ralo. 

Este programa de arrocho que será imposto à Grécia é a repetição, em doses ainda mais cavalares, daquele que já foi adotado entre 2009 e 2014 e que foi um gigantesco fracasso. O mesmo implicará em mais arrocho salarial, aumento de impostos, corte de beneficíos previdenciários, privatizações, redução de gastos públicos, enfim, tudo aquilo que já foi feito anteriormente e que fracassou totalmente.

Entre outras consequências nefastas, a política de arrocho anterior elevou a dívida pública grega de 113% para 175% do PIB, aumentou a taxa de desemprego para 25% e fez mais de 50% dos jovens gregos ficarem desempregados. 

A Alemanha, com seu imenso poder econômico e financeiro, está destruindo os alicerces de todo o processo de integração do Velho Mundo, que começou logo após o final da Segunda Guerra Mundial e que demorou décadas para ser construído, e que visava beneficiar a todos os povos e países europeus.

A origem deste processo de integração europeu se deu com a criação da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, que foi criada em 1951 pela Alemanha, França, Itália, Bélgica, Holanda e Luxemburgo e que deu origem à Comunidade Econômica Europeia, que começou a funcionar em 1958. 

Tal processo demorou décadas para ser construído e o mesmo visava beneficiar a todos os povos e países europeus.

Mas depois da criação do Euro, a Alemanha unificada usou da moeda única e do BCE para impor um novo projeto político, que visa submeter os demais países europeus aos interesses do Grande Capital Financeiro, principalmente o dos bancos alemães. 
Angela Merkel está sendo bem sucedida onde Hitler fracassou, conseguindo submeter toda a Europa sem disparar um único tiro.
Como se percebe, o velho espírito imperialista alemão está mais forte do que nunca. 

E o mesmo irá destruir a Europa, tal como os alemães já fizeram em duas oportunidades no século XX (na Primeira e na Segunda Guerra Mundial). 

E agora os alemães estão empenhados em destruir a Europa mais uma vez, transformando a economia e as sociedade dos outros países em terra arrasada, a fim de facilitar a dominação germânica sobre o continente. 

Talvez esse processo demore mais tempo do que nas duas vezes anteriores, mas eles irão conseguir. Para isso, basta dar continuidade às políticas de arrocho que estão sendo impostas atualmente.

Quem viver, verá. 

Merkel enterra processo de integração europeu!

O processo de integração europeu acabou. O que existe, agora, é um projeto de imposição da vontade dos alemães, do capital financeiro germânico, em especial, que enfia os seus interesses goela abaixo de todos os europeus e não apenas dos gregos. 

Se um programa de governo de centro-esquerda, tipicamente keynesiano, como é o do Syriza, não pode ser adotado mesmo em um pequeno país do Velho Mundo, porque o capital financeiro não o permite, então isso significa que a União Europeia se transformou numa Ditadura das Finanças. 

Somente em regimes ditatoriais é que não se permite a existência e a adoção de políticas alternativas. E é justamente isso que ocorre na UE atualmente. Aliás, o nome do bloco não se justifica mais. Não existe 'união' alguma. 

O que temos, agora, é o IV Reich alemão, imposto pelo capital financeiro. 


Mesmo adotando um plano de governo de centro-esquerda, de caráter keynesiano, o governo de Tsipras e do Syriza vem sendo tratado de forma brutal pelo Eurogrupo, que faz de tudo para inviabilizar a adoção de políticas alternativas às de arrocho que a UE impõe aos seus membros, caracterizando uma clara Ditadura das Finanças no bloco europeu.

Angela Merkel conseguiu, usando o Euro e o BCE, aquilo que Hitler tentou fazer, mas fracassou, por meio de guerras brutais e criminosas. Merkel conquistou e submeteu toda a Europa Ocidental ao Império Alemão. É o triunfo do Euronazismo.

Merkel e o sistema financeiro querem destruir a Grécia para que nenhum outro país siga o exemplo do povo grego e se levante contra a Ditadura das Finanças que existe na Zona do Euro e na União Europeia. 

Como disse o Paul Krugman, isso representa exatamente o oposto do projeto de unificação europeia original, que visava a beneficiar a todos os países membros, bem como os seus respectivos povos. Tal projeto foi traído. E está sendo aniquilado pelo Euronazismo de Angela Merkel e do sistema financeiro alemão. 

O projeto de unificação europeia está caminhando para um desastre de proporções apocalípticas.

Porque fazer isso com a pequena Grécia é uma coisa. Quero ver fazer o mesmo com a França, Espanha ou a Itália, onde a insatisfação com o atual processo europeu é bastante significativa.

Aliás, não é à toa que, nestes países, forças que são críticas das políticas de arrocho estão se fortalecendo política e eleitoralmente, algo que também acontece em inúmeros outros países europeus, até mesmo na Escandinávial do Welfare State (Estado de Bem-Estar Social). 

Ou os europeus enfrentam e derrubam a Ditadura das Finanças e o IV Reich alemão ou este irá destruir a Europa. 


Quem viver, verá. 


Taxa de desemprego entre os jovens disparou na Grécia a partir da adoção das políticas de arrocho, que começaram a ser implementadas em 2009. 

Links:

Francisco Louçã: O princípio do fim da União Europeia:


Paul Krugman: Exigências do Eurogrupo são uma loucura:


Ministro das Finanças da Alemanha confessou que pretendia expulsar Grécia da Zona do Euro:


Pela terceira vez na história a Alemanha está destruindo a Europa:

http://www.esquerda.net/breves/pela-terceira-vez-na-historia-alemanha-esta-destruir-europa?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook


A Dívida Pública grega disparou a partir de 2009, quando começaram a ser adotadas as políticas de arrocho, por imposição da Troika (BCE, UE, FMI).
Joseph Stiglitz: É inconcebível exigir mais austeridade à Grécia:



Respondendo aos 'argumentos' dos coxinhas e reacionários! - Marcos Doniseti!

Respondendo aos 'argumentos' dos coxinhas e 

reacionários! - Marcos Doniseti!
Na imagem, vemos os pais de todos os coxinhas e reacionários tupiniquins.

O meu amigo Cássio Moreira, professor de Economia e autor de um ótimo livro sobre o governo de João Goulart, postou uma mensagem em sua página no Facebook na qual ele resume quais são os principais 'argumentos' usados pelos coxinhas e reacionários tupiniquins para atacar Lula, Dilma, o PT e as demais forças progressistas de nosso país;

Postagem de Cássio Moreira:

"Analisando alguns comentários percebi que o ódio que algumas pessoas tem do PT (Dilma e Lula e qualquer outro que viesse a ser presidente pelo PT) deriva do seguinte (falso) raciocínio (geralmente individualista).

1. Minha vida poderia estar melhor (ou melhor ainda);

2. Mas eu tenho que pagar impostos;

3. Não ganho nada com esses impostos que pago, so quem e pobre ganha com bolsa família, minha casa minha vida, prouni, etc;

4. Ao invés de ganhar algo em troca o dinheiro que pago vai pra esses políticos corruptos (mais da metade do que pagamos de impostos vai pra pagamento da divida publica - que teve sua explosão no governo de FHC do PSDB);

5. Culpa desse mar de corrupção e desse partido PT, chefiado por Lula. Antes a corrupção era muito menor;

6. Por isso que odeio essa corja de petistas, não importa se e filiado ao PT, se defende esses governos (projeto de justiça social) você é petista.


Me corrijam se estiver errado e/ou apontem os erros desse raciocínio sutilmente construído pela mídia.".


Abaixo, posto a minha resposta aos 'argumentos' usados pelos coxinhas e reacionários em geral.

Respondendo aos 'argumentos' dos coxinhas e 

reacionários! - Marcos Doniseti!

"1. Minha vida poderia estar melhor (ou melhor ainda):


R - E antes dos governos Lula e Dilma, como estava a sua vida ou a da sua família e a dos seus amigos? Quanto você ganhava? Você sabe qual era a taxa de desemprego no país em 2002? E a taxa de inflação? Você tinha acesso ao crédito para viajar ao exterior, comprar imóveis, carros e outros bens de maior valor? 


Seja sincero.

2. Mas eu tenho que pagar impostos;

R - Todos pagam impostos. 


Mas você precisa saber que, ao contrário do que se diz por aí, o Brasil não tem a maior carga tributária do mundo. Outros países (França, Suécia, Noruega, Alemanha) possuem cargas tributárias maiores do que a nossa. A diferença é que nestes países a carga é distribuída de maneira mais justa, com os ricos pagando mais e a classe média e os pobres pagando menos. 

Já no Brasil, os ricos pagam poucos impostos e a carga maior recai sobre os pobres e a classe média. 

Você quer mudar isso? Eu também. Então, vamos todos ao Congresso Nacional, que tem a última palavra sobre o assunto, pressionar os deputados e os senadores para que façam uma reforma tributária que promova justiça fiscal, com os ricos pagando mais e a classe média e os pobres pagando menos impostos.

3. Não ganho nada com esses impostos que pago, só quem é pobre ganha com bolsa família, minha casa minha vida, prouni, etc;

R - Ganha, sim. Afinal, de onde você acha que saem os recursos para manter escolas técnicas e universidades estatais gratuitas? E para construir usinas hidrelétricas, rodovias, ferrovias e aeroportos? E para manter o Fies? E para pagar os benefícios sociais e previdenciários? Saem dos impostos e contribuições que pagamos.

4. Ao invés de ganhar algo em troca o dinheiro que pago vai pra esses políticos corruptos;

R - Tem muita corrupção, sim, no Brasil. E isso já vem de séculos. 


Você sabe como D.João VI conseguiu o apoio das elites brasileiras para governar? Distribuindo terras, títulos de nobreza e empréstimos do Banco do Brasil para os ricos do país. Na época da Ditadura Militar também tínhamos muita corrupção, mas a repressão, a tortura e a censura impediam que fossem feitas denúncias. Quem denunciava corria o sério risco de ser preso, torturado, morto e desaparecer.

Mas eu não estou justificando nada, não. Até porque, fique sabendo que todos os principais instrumentos de combate à corrupção existentes no Brasil, hoje, foram criados nos governos Lula e Dilma. Quer exemplos? Lá vai:

A) Lei 12.846, que pune os corruptores, e que foi enviada ao Congresso Nacional pelo Presidente Lula, foi aprovada e acabou sancionada pela Presidenta Dilma em 2013;

B) Criação da CGU (Controladoria-Geral da União) pelo Presidente Lula já em 2003, primeiro ano do seu mandato;

C) Lei de Acesso à Informação;

D) Portal da Transparência;

E) Respeito à autonomia do MPF, que passou a ser comandado pelo procurador mais votado pela categoria, não importando quem fossem o mesmo, enterrando a política de nomear Engavetadores-Gerais que foi adotada pelo governo FHC. Tanto isso é verdade que, no governo de FHC, tivemos inúmeros escândalos de corrupção que nunca foram investigados. Exemplos: Sivam, compra de votos para aprovar a reeleição, Pasta Rosa, Marka/Fonte-Cindam, entre muitos outros.

F) Fortalecimento da Polícia Federal, que recebeu muitos investimentos nos governos Lula e Dilma, quase dobrando o seu efetivo e tendo autonomia e recursos materiais e humanos inéditos para fazer o seu trabalho.

Com isso, durante o período 2003-2014, a PF efetuou mais de 25 mil prisões (de políticos, empresários, banqueiros, juízes, ou seja, de membros das elites brasileiras, algo que somente havia ocorrido anteriormente durante o governo, militar, de Floriano Peixoto), contra pouco mais de 500 prisões realizadas em 8 anos de governo FHC.

5. Culpa desse mar de corrupção e desse partido PT, chefiado por Lula. Antes a corrupção era muito menor;

R - Ver a resposta anterior.

6. Por isso que odeio essa corja de petistas, não importa se é filiado ao PT, se defende esses governos (projeto de justiça social) você é petista.


R - Ter ódio de quem pensa e age de maneira diferente é coisa de Fascista. Todos os governos devem ser criticados pelos seus erros e elogiados pelos seus acertos.

Espero que você, que tanto odeia o PT-Lula-Dilma, adote o mesmo critério em relação a todos os governos, independente de partido. 


Será que é exatamente isso que você faz?.

domingo, 12 de julho de 2015

Governo Dilma precisa beneficiar aos mais pobres para se recuperar politicamente e promover a retomada do crescimento econômico! - Marcos Doniseti!

Governo Dilma precisa beneficiar aos mais pobres para se recuperar politicamente e promover a retomada do crescimento econômico! - Marcos Doniseti!
Dilma tem que sinalizar aos mais pobres e à massa trabalhadora que o seu governo continua comprometido com a melhoria das suas condições de vida. Somente assim será possível recuperar a popularidade e se fortalecer politicamente.
1) A economia brasileira irá se recuperar:

A ofensiva diplomática internacional de Dilma, as concessões de infra estrutura no valor de quase R$ 200 bilhões, o Plano Safra do agronegócio e da agricultura familiar para 2015/2016, o aumento das exportações de petróleo, a desvalorização do Real (que já promoveu a volta do superávit comercial), o Minha Casa Minha Vida 3, o ajuste fiscal, o incentivo às exportações, criarão as condições para a retomada do crescimento econômico. Para o pacote ficar completo é preciso, agora, tomar medidas para estimular o setor industrial e recuperar a Construção Civil;

2) Pesquisa Ibope mostra empate entre Lula e Alckmin:

Até os marcianos sabem que Alckmin será o candidato do PSDB à Presidência da República em 2018. 

E se neste momento de maiores dificuldades do governo Dilma, segundo pesquisa Ibope, Alckmin tem 40% e Lula 39%, então isso é uma vitória quase garantida para Lula em 2018, quando a situação do país estará bem melhor e o ajuste econômico já será algo do passado. Mas os dados dessa pesquisa significam mais uma coisa: O bombardeio contra Lula continuará intenso até 2018;

3) Dilma precisa começar uma ofensiva interna, viajando pelo país, participando de vistorias em obras que estão sendo feitas pelo seu governo em usinas hidrelétricas, ferrovias, rodovias, Transposição do Rio São Francisco, inaugurando casas do MCMV (estas acontecem quase todas as semanas, pelo país inteiro). Ela estará mostrando para todos que o país não está parado. 

Além disso, Dilma precisa adotar um discurso otimista, ressaltando que as dificuldades atuais são temporárias e que o país voltará a crescer em breve.

Isso irá reaproximá-la do 'povão' trabalhador que a reelegeu e que está sujeito às mentiras e manipulações midiáticas e que ocorrem nas redes sociais (tipo 'confisco da poupança' e 'suicídio de Dilma'). 
Dilma tem que participar de vistorias e inaugurações de obras, como as do Minha Casa Minha Vida, que acontecem com grande frequência. 
4) Seria interessante Dilma tomar alguma medida para beneficiar a massa trabalhadora que a reelegeu e cobrar um sacrifício maior de quem ganha mais. 

Neste sentido, tenho duas sugestões a apresentar, que são:

A) Imposto de Renda:

Aumentar a faixa de isentos que pagam Imposto de Renda em, pelo menos, 20%, já para 2016, elevando o valor de isenção para cerca de R$ 2.300,00. Quem ganhasse até esse valor não pagaria nada de IR. Isso beneficiaria milhões de trabalhadores de menor renda, pois 72% dos brasileiros ganham até 3 salários mínimos, segundo o IBGE.

E daí o governo Dilma poderia criar uma nova alíquota (de uns 32,5% ou 35%) apenas para quem ganha mais de 10 salários mínimos mensais (R$ 7.880,00 atualmente). 

Assim, Dilma estaria beneficiando aos mais pobres que votaram nela e, ao mesmo tempo, cobraria um sacrifício maior de quem ganha mais (e que votou na oposição... rs). 

B) Salário Mínimo:

Outra medida que poderia vir a ser tomada, seria conceder um reajuste maior para o Salário Mínimo para os anos de 2016 e 2017. 

Segundo a LDO deste ano, o salário mínimo subirá para R$ 854 em 2016. Dilma poderia conceder um reajuste maior, para uns R$ 900 em 2016 e para R$ 1000 em 2017.

Isso sinalizaria aos mais pobres que o governo Dilma não esqueceu deles, como a oposição fala desde que as medidas do ajuste econômico começaram a ser adotadas.

5) Recuperação Econômica e Fortalecimento Político:

Além disso tais reajustes (da tabela do IR e do Salário Mínimo) estimulariam o consumo interno e iriam colaborar para a retomada do crescimento econômico, pois quem ganha até 3 salários mínimos gasta tudo o que ganha em consumo (alimentos, roupas, móveis, calçados, etc). 

Sem esta sinalização aos mais pobres, mostrando que eles não foram abandonados pelo governo Dilma, a recuperação da popularidade dela será bem mais demorada, o que irá contribuir para a continuidade e o fortalecimento da ofensiva golpista contra o seu governo, que será violentamente atacado até 2018.

Um governo mais popular deixaria a oposição numa situação bem mais difícil, pois ela estaria atacando um governo que teria grande apoio popular entre os mais pobres. 
Obras da Usina Hidreletrica de Belo Monte, que será a quarta maior do mundo.
Só para lembrar: Foi em função da imensa popularidade de Lula entre os pobres que impediu a oposição de, em 2005, pedir o seu Impeachment. Eles não o fizeram porque temiam a reação dos pobres caso Lula fosse tirado da Presidência da República. Este fato foi reconhecido em entrevista concedida, na época, pelo Tasso Jereissati.

Além disso, o aumento do consumo popular, por meio destas medidas, faria com que a retomada da economia começasse antes e fosse mais forte, o que iria levar a uma recuperação na arrecadação de impostos, contribuindo para a execução do ajuste fiscal, que é amargo, mas que é necessário. Porém, com um PIB em queda, o ajuste fiscal fica praticamente inviabilizado, devido à queda da atividade econômica, que reduz a arrecadação de impostos.. 

Então, medidas que beneficiassem aos mais pobres promoveriam inúmeros benefícios (políticos, econômicos, sociais) ao governo Dilma. 

Ela só teria a ganhar com as mesmas.   

Link:

Eduardo Guimarães: ibope revela que PSDB lucrou pouco com massacre ao PT:

http://www.blogdacidadania.com.br/2015/07/ibope-revela-que-psdb-lucrou-pouco-com-massacre-do-pt/