quarta-feira, 18 de junho de 2014

Grande Mídia prejudica a Seleção Brasileira na Copa do Mundo! - por Marcos Doniseti!

Grande Mídia prejudica a Seleção Brasileira na Copa do Mundo! - por Marcos Doniseti!


Em apenas 20 minutos de jogo, Neymar sofreu 3 faltas duras dos jogadores mexicanos, que mereciam ser punidos com o cartão amarelo. Mas o árbitro os deixou impunes. 

Afinal, porque Felipão reclamou da imprensa no final da sua entrevista coletiva, logo após o final da partida contra o México, que terminou empatada em 0 X 0?

Entendo que o motivo principal disso foi todo o carnaval e o sensacionalismo feito pela Mídia tupiniquim em relação ao pênalti sofrido por Fred no primeiro jogo da Copa, contra a Croácia, que o Brasil venceu por 3 X 1. 

Embora muitos tenham dito que Fred teria cavado o pênalti e que este não teria acontecido, o que teria beneficiado o Brasil. 

Primeiro que nem todos pensaram da mesma maneira. Depois do jogo foram divulgadas imagens mostrando que o zagueiro croata segurou Fred no lance. E a FIFA havia orientado as seleções, antes da Copa começar, no sentido de que se os jogadores adversários fossem seguros, agarrados ou empurrados dentro da área os árbitros estavam orientados no sentido de se marcar o pênalti.

Além disso, erros de arbitragem em Copas do Mundo são tão antigos quanto a própria Copa. 

E o Brasil já foi beneficiado e prejudicado pelos mesmos. Só para lembrar dois lances: 

1) Em 1978, Zico marcou um gol contra a Suécia, no último minuto de jogo, mas o árbitro anulou o mesmo dizendo que havia encerrado a partida antes do gol, o que era mentira;

2) Em 1986, no jogo Brasil 1 X 0 Espanha, tivemos um gol legítimo dos espanhóis que o árbitro não viu, beneficiando o Brasil.

E com outras seleções aconteceu a mesma coisa ao longo da história das Copas. Um dos lances mais polêmicos, por exemplo, foi o gol de mão de Maradona, na Copa de 1986, contra a Inglaterra e que foi validado pelo árbitro.

Na Copa de 2010, outro gol legítimo, marcado pela Inglaterra contra a Alemanha, também não foi validado pelo árbitro. A partida estava 2 X 1 para os alemães naquele momento e se o gol inglês tivesse sido confirmado, o jogo ficaria empatado. Mas isso não aconteceu e a Inglaterra perdeu o jogo por 4 X 1. Logo, o erro do árbitro mudou totalmente a história da partida.

E muitos outros erros aconteceram em todas as Copas do Mundo que tivemos até o momento. 

Logo, erros graves de arbitragem não são novidades em Copas do Mundo. 

Mas a Grande Mídia brasileira, preocupada com a possibilidade de que a conquista de mais uma Copa pela Seleção Brasileira possa vir a beneficiar a candidatura de Dilma ou apenas para poder conseguir mais audiência (explorando temas polêmicos) resolveu fazer um carnaval gigantesco em torno do pênalti de Fred.

E como resultado disso, o que aconteceu? O árbitro que apitou o jogo Brasil 0 X 0 México claramente entrou pressionado na partida, no sentido de prejudicar o Brasil.

E como resultado disso, os mexicanos perceberam tal fato e fizeram, nos primeiros 20 minutos de jogo, pelo menos umas 5 faltas que mereciam ser punidas com o cartão amarelo e o árbitro não o fez. E 3 destas 5 faltas foram feitas em cima do principal jogador brasileiro, Neymar, que mal conseguia ficar em pé quando tentava fazer alguma jogada.

Felipão e Parreira claramente perceberam isso, reclamando muito da arbitragem, e com razão. Somente no segundo tempo do jogo é que o árbitro começou a mostrar cartões amarelos, mas o estrago já estava feito. Afinal, se o árbitro tivesse mostrado, já no início da partida, os cartões amarelos para os jogadores mexicanos, estes não poderiam mais continuar fazendo tantas faltas no restante da partida, o que beneficiaria o Brasil, pois daí os jogadores mexicanos que já estariam 'amarelados' hesitariam em fazer novas faltas, permitindo mais liberdade para que os jogadores brasileiros fizessem as suas jogadas.

Portanto, ao ser conivente com a violência do time mexicano nos primeiros 20 minutos de jogo, o árbitrou modificou a história da partida, prejudicando o Brasil e beneficiando o México.

Foi por isso que Felipão reclamou tanto da imprensa no final da entrevista coletiva. 

E com razão.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Site britânico 'Eurosport' aponta 6 razões pelas quais a Copa do Mundo no Brasil é uma das melhores de todos os tempos!

Site britânico 'Eurosport' aponta 6 razões pelas quais a Copa do Mundo no Brasil é uma das melhores de todos os tempos! 



O site britânico Eurosport apontou seis razões pelas quais a Copa do Mundo realizada no Brasil já pode ser considerada uma das melhores de todos os tempos. 

E os motivos para o mesmo dizer isso são os seguintes:

1) Alta média de gols por partida, de 3,5 gol por jogo, que é a maior desde 1958. Um comentarista inglês disse que uma média dessas é tão rara em Copas do Mundo que a última vez em que isso aconteceu Tom Finney ainda jogava pela seleção da Inglaterra.

Obs: Finney jogou 3 Copas pela seleção inglesa (1950, 1954, 1958).

2) Resultados que foram um verdadeiro choque para todos: A partida Holanda 5 X 1 Espanha, que foi um jogo que já entrou para a história das Copas, e também Costa Rica 3 X 1 Uruguai, cujo resultado mudou totalmente a história do grupo, que ficou ainda mais imprevisível; 

3) Nenhuma das partidas realizadas até o momento terminou sem gols ou empatada. E os times procuram jogar ofensivamente, em busca dos 3 pontos, em vez de ficar na defesa, jogando pelo empate, como aconteceu há 4 anos, na África do Sul. Os times alternam os ataques, fazendo com que os jogos fiquem dinâmicos;

4) Os principais craques estão fazendo gols e jogando bem, como foi o caso de Neymar, Balotelli, Pirlo, Robben e Van Persie. 

Obs: A esta lista do site eu acrescento os nomes de Benzema e de Messi, que marcaram pelas suas seleções neste Domingo, antes da realização da matéria.


A média de gols da Copa 2014 é a maior desde a Copa de 1958. 

5) Porque a Copa está sendo realizada no Brasil, que é o lar espiritual real do futebol e os jogos estão sendo realizados em meio a locais como o Pão de Açúcar do RJ e à Floresta Amazônica. E o Brasil é chamado de um 'gigantic country' (país gigantesco). 

E a matéria também diz que se as pessoas não podem se dar ao trabalho de assistir a esta Copa no Brasil, então é bom que elas verifiquem os seus pulsos, ou seja, afirmam que somente os mortos não se interessariam em assistir a esta Copa no Brasil;

6)  Porque todos estão dizendo que esta é a melhor Copa de todos os tempos. 

E daí o site reproduz vários comentários de pessoas que dizem isso. Um deles diz, por exemplo, que em 4 dos 8 primeiros jogos realizados aconteceram viradas no placar. Este é o mesmo número de toda a Copa de 2010 (em um total de 64 partidas). 

Obs: Após 11 jogos, em 5 partidas aconteceram viradas no placar (Brasil 3 X 1 Croácia; Holanda 5 X 1 Espanha; Costa do Marfim 2 x 1 Japão; Costa Rica 3 X 1 Uruguai; Suíça 2 X 1 Equador); 



Torcida da Colômbia durante o jogo contra a Grécia, vencida pelos colombianos por 3 X 0, realizada no Mineirão.

Outro torcedor diz que os jogos estão sendo bastante ofensivos, sem retrancas, e que as partidas estão terminando sempre com a vitória de um dos times. 

Obs: De fato, até agora, não tivemos nenhum empate na Copa e nenhuma partida terminou em 0 x 0. 

É o Brasil sendo divulgado e promovido por todo o mundo e de uma forma extremamente positiva.

Obrigado, Lula! Obrigado, Dilma!

https://uk.eurosport.yahoo.com/blogs/the-rio-report/why-brazil-2014-shaping-best-world-cup-ever-104131658.html?soc_src=mediacontentstory

domingo, 15 de junho de 2014

Habemus Copa! E ela é fantástica! - por Marcos Doniseti!

Habemus Copa! E ela é fantástica! - por Marcos Doniseti!

Torcedores da Colômbia lotaram o Mineirão, arena com capacidade para mais de 62 mil pessoas, em partida na qual os colombianos derrotaram os gregos por 3 X 0.


Copa do Mundo tem aprovação de 72% nas redes sociais!

Centenas de milhares de sul-americanos invadiram o Brasil, fazendo da Copa 2014 a Copa da América do Sul.

Antes da Copa começar, 86% das opiniões emitidas nas redes sociais sobre o evento eram negativas. Agora, 72% das opiniões são positivas. 

Afinal, porque isso aconteceu? O principal motivo, a meu ver, é que as catástrofes que se anunciavam sobre o evento (manifestações gigantescas, violência generalizada, desorganização que faria o Brasil passar vergonha perante o mundo) simplesmente não aconteceram. 

As manifestações ficaram restritas a grupelhos ridículos e totalmente insignificantes, que reuniram 100 pessoas em SP e 400 no RJ, cidades que somadas tem mais de 18 milhões de habitantes. 

E tal desorganização simplesmente não existiu, muito pelo contrário. Os aeroportos e o sistema de transporte funcionaram bem. Não tivemos 'caos aéreo' e os torcedores se deslocaram para as arenas sem transtornos. 

As arenas, modernas e eficientes, deram conta de atender bem ao público. Pequenos problemas podem ter acontecido, mas nada que gerasse uma notícia sequer que valesse a pena perder tempo lendo. 

E naquilo que realmente importa num evento como esse, que são os jogos, as Arenas foram totalmente aprovadas. 

Em Natal, choveu torrencialmente durante o jogo México 1 X 0 Camarões e o gramado passou no teste. Nem parecia que estava chovendo, tal como acontece em arenas de países do Primeiro Mundo.

Além disso, as Seleções foram muito bem recebidas pelo povo brasileiro e várias delas (Alemanha, Inglaterra) chegaram a agradecer publicamente por esta recepção calorosa. O vídeo de dois jogadores alemães (Neuer e Schweinsteiger) pulando enquanto cantavam o hino do Bahia foi um sucesso instantâneo.


Cerca de 20 mil torcedores chilenos vibraram com a sua seleção, que derrotou a australiana por 3 X 1, em partida disputada na Arena Pantanal, em Cuiabá. 


E o país foi literalmente invadido por centenas de milhares de turistas chilenos, colombianos, holandeses, espanhóis, australianos, camaroneses, que se integraram facilmente à alegre torcida brasileira, fazendo com que o torneio promovesse aquele que é um dos seus principais objetivos, que é promover a convivência entre povos de todos os continentes e que tem religiões, culturas e costumes radicalmente diferentes. 

Neste aspecto, vale destacar a impressionante invasão que o Brasil sofreu de torcedores das seleções sul-americanas. Em Cuiabá, na partida Chile 3 X 1 Austrália, tivemos a presença de, no mínimo, 20 mil chilenos e mais 10 mil australianos. Em Belo Horizonte, o Mineirão ficou abarrotado de colombianos que viram a sua seleção derrotar a grega por 3 X 0. 

Em ambas as partidas foi impossível não se emocionar com o momento em que as torcidas chilena e colombiana continuaram a cantar o Hino Nacional de seus países mesmo depois que eles deixam de ser executados pelo sistema de som das arenas, o que os torcedores brasileiros já fizeram na Copa das Confederações de 2013, vencida pelo Brasil, e que repetiram no primeiro jogo da Copa do Mundo, no qual a Seleção Brasileira derrotou a Croácia por 3 X 1. 

Tudo isso mostra que, para surpresa de muitos, a Copa do Mundo do Brasil se transformou na Copa do Mundo da América do Sul. Os sul-americanos abraçaram a Copa 2014 como se fosse deles. 

Afinal, hoje, com todas as exigências que a FIFA faz para que um país possa organizar tal competição, são poucos os países que tem condições econômicas e financeiras de organizar um evento tão caro, que exige bilhões de dólares em investimentos em arenas modernas e sofisticadas, sistemas de transporte e de telecomunicações, entre outros. 

E neste quesito, o da convivência entre povos de culturas e costumes muito diferentes, o Brasil tem muito a ensinar aos outros povos, pois o povo brasileiro é fruto de uma gigantesca e saudável mistura de povos (espanhóis, portugueses, italianos, ameríndios, africanos, alemães, poloneses, coreanos, etc). 

Com isso, se confirmaram as expectativas positivas que o governo Dilma e seus simpatizantes diziam que seriam alcançadas tão logo a Copa do Mundo começasse. 

E a Grande Mídia e a oposição reacionária e golpista, que apostaram muito em movimentos que promoveram atos violentos por todo o país (os neofascistas Black Blocs e NãoVaiTerCopa) com o objetivo de atrapalhar ou inviabilizar a realização da Copa do Mundo, quebraram a cara, novamente. Felizmente. 

Estamos tendo Copa. E ela está sendo fantástica. 

Link:

http://guerrilheirodoentardecer.blogspot.com.br/2014/06/habemus-copa-e-ela-e-fantastica-por.html