sábado, 29 de março de 2014

Terrorismo Midiático pode ajudar Dilma a vencer eleição presidencial no 1o. turno! - por Marcos Doniseti!

Terrorismo Midiático pode ajudar Dilma a vencer eleição presidencial no 1o. turno! - por Marcos Doniseti!

Eleitorado cativo e aumento do 'Não Voto' poderão fazer Dilma vencer eleição presidencial no 1o. turno, diz César Maia!

Quem diria: Terrorismo Midiático poderá ajudar a reeleger Dilma e beneficiar o PT nas eleições deste ano. 

Sugiro a leitura dessa entrevista com o César Maia, publicada na "Folha" de hoje. Maia é uma espécie de 'Conservador Esclarecido', com algumas ideias na cabeça e que faz algumas observações interessantes sobre o atual cenário político brasileiro.

Chamo a atenção para um trecho da entrevista no qual Maia comenta algo que, inclusive, já aconteceu na eleição municipal de 2012, que é o forte aumento do percentual de eleitores que não irá votar em nenhum candidato. Na eleição municipal de SP, em 2012, 33% dos eleitores não votou em ninguém (soma de abstenção, brancos e nulos). 

Agora, Maia afirma que esse percentual (resultado da soma de 'Abstenção-Brancos-Nulos) poderá chegar a 40% na eleição presidencial. Na entrevista, Maia disse o seguinte:

"Um fenômeno que pode prejudicar a oposição neste ano é o desencanto com a política por parte do eleitorado. "Há uma probabilidade de o 'não voto' crescer nesta eleição. Chamo de 'não voto' o seguinte: abstenção, branco, nulo, não sabe, não respondeu. Há uma probabilidade de esse não voto se aproximar de 40%. Quem perde? A Dilma não perde –tem o voto do Nordeste, do interior, que tem uma máquina grande. Isso pode gerar um primeiro turno. Se essa massa de 'não voto' crescer, ela pode ganhar no primeiro turno com 40%", especula."

E Maia conclui, corretamente, que esse aumento do numero dos eleitores que não escolhe ninguém poderá provocar a vitória de Dilma já no primeiro turno da eleição presidencial. 

Isso porque, claramente, Dilma possui um eleitorado cativo, que está em torno de 40% do eleitorado total. E todas as pesquisas mostram que esse percentual encontra-se estabilizado. E com o percentual de brancos, nulos e de abstenção chegando a 40%, sobrarão poucos votos para os candidatos de oposição conquistarem. E isso poderá fazer com que Dilma vença a eleição presidencial já no primeiro turno.  

Aliás, isso explica porque Dilma mesmo tendo cerca de 40% dos votos totais, passa dos 60% quando se considera apenas os votos válidos e isso ocorre em todas as pesquisas realizadas recentemente. 


César Maia (DEM) parece ser um dos raros políticos conservadores brasileiros que têm um cérebro, em vez de m... na cabeça. 

Assim, todo o processo de desqualificação da política que a Grande Mídia está promovendo no Brasil está fazendo com que um número crescente de brasileiros fique desencantado com o sistema político democrático representativo. E com isso é cada vez maior o percentual de eleitores que decide não votar em ninguém. 

E em um cenário como esse, são beneficiadas justamente as lideranças políticas que possuem um eleitorado bastante numeroso e cativo (caso de Lula e Dilma, por exemplo). 

E com aqueles líderes políticos que não possuem tal eleitorado 'numeroso e cativo', acontece exatamente o contrário, ou seja, eles encontram dificuldades imensas para conseguir crescer nas pesquisas e viabilizar as suas candidaturas, pois brigam pelos votos de uma parcela bastante minoritária do eleitorado.

Afinal, se Dilma tem 40% das intenções de voto e outros 30% a 40% decidem não votar em ninguém, os demais candidatos irão brigar por uma fatia minoritária do eleitorado, algo entre 20% e 30% do eleitorado, o que será totalmente insuficiente para sequer levá-los a disputar um segundo turno. 

Vamos considerar uma eleição que tenha os seguintes resultados:

Dilma 40%;
Nenhum 35%;
Outros 25%.

Neste cenário, o resultado final (em votos válidos) seria o seguinte:

Dilma 61,5%;
Outros 38,5%.

Aliás, os dados revelados pelas últimas pesquisas apontam para um cenário muito próximo dos resultados acima.

Senão, vejamos:

Datafolha (pesquisa de Fevereiro de 2014):

Dilma 47% (61,8% dos votos válidos);
Outros 29% (Aécio tem 17% e Campos 12%);
Nenhum 18%;
Não Sabe 6%.

Ibope (pesquisa de Março de 2014):

Dilma 40% (63,5% dos votos válidos);
Outros 23% (Aécio 13%; Campos 6%, Pastor Everaldo 3%, Randolfe 1%)
Nenhum 24%;
Não Sabe 12%.

Vox Populi (pesquisa de Fevereiro de 2014):

Dilma 41% (64,1% dos votos válidos);
Outros 23% (Aécio 17% e Campos 6%);
Nenhum 15%;
Não Sabe 20%.

Se fizermos uma média das três pesquisas, temos os seguintes resultados:

Dilma 43% (62,2% dos votos válidos);
Outros 25% (36,8% dos votos válidos);
Nenhum 19%;
Não Sabe 13%.

Geralmente, nas eleições, os eleitores indecisos acabam se distribuindo de forma muito semelhante ao do restante do eleitorado. Caso isso se confirme, então teríamos o seguinte resultado final:

Dilma 49%;
Outros 29%;
Nenhum 22%.

Em votos válidos, o resultado seria:

Dilma 62,8%;
Outro 37,2%.

Portanto, todo o noticiário midiático negativo sobre o Brasil, os seus governantes e a classe política que está sendo promovido já há vários anos acaba beneficiando aquelas lideranças políticas que tem um eleitorado cativo e numeroso (o que são os casos de Lula e Dilma). 

É mais do que evidente que o PT, Lula e Dilma são os grandes alvos desse imundo, nojento e fascista Terrorismo Midiático que se desenvolve no Brasil já há bastante tempo. Mas aquilo que os seus promotores (a Grande Mídia Reacionária e Golpista) tanto desejavam com a promoção do mesmo (que é a destruição do PT, de Lula e Dilma) ainda está muito longe de ser alcançado.

Na verdade, o que o Terrorismo Midiático gerou foi uma crescente rejeição, por uma parcela cada vez maior da população brasileira, à todo o sistema político e à classe política como um todo. 

Em nenhum momento a oposição reacionária e golpista (formada pelo PSDB-DEM-PPS-PSOL-PSTU-Black Blocs) conseguiu se beneficiar com todo esse Terrorismo Midiático. E não o fez devido à sua total e absoluta hipocrisia e mediocridade. 


Metrô de SP: Foi isso que 19 anos de governo tucano em SP fez com o Metrô paulistano, que já foi um dos melhores do mundo. Com certeza, não é isso que os brasileiros desejam para o seu país.

Assim, qualquer pessoa que possua mais do que dois neurônios percebe, por exemplo, a postura hipócrita da oposição quando se trata de investigar os 'podres' e os escândalos dos seus governos (estaduais e municipais). 

Tais partidos (PSDB, DEM...) acabam inviabilizando a instalação de CPIs e impedindo que se façam investigações de caráter independente sobre os mesmos. Mas quando se trata de querer investigar denúncias sobre o governo federal, imediatamente fazem um barulho gigantesco, exigindo investigações rápidas, a instalação de CPIs, etc. 

Haja hipocrisia!

Então, no fim das contas, a principal consequência do Terrorismo Midiático acaba sendo um forte aumento do eleitorado que prefere, nas eleições, o 'candidato' chamado 'Nenhum'. 

Isso já aconteceu nas eleições municipais de 2012 e tudo indica, tal como as pesquisas mostram, que esse fenômeno deverá se repetir e crescer ainda mais nas eleições deste ano. As manifestações de Junho de 2013 derrubaram a popularidade de todos os governantes, de todos os partidos políticos, em todo o país. E nenhum governante conseguiu, até agora, voltar aos níveis de aprovação popular que possuía antes dos protestos. 

E no caso dos partidos políticos, o mesmo fenômeno poderá acabar se repetindo. 

Como uma grande parte do eleitorado não votará em ninguém para Senador e Deputado (Federal e Estadual) um partido político que tenha a preferência de uma parcela significativa do eleitorado poderá se beneficiar bastante com isso. 

A pesquisa Ibope mais recente revelou os seguintes resultados na preferência partidária:

PT 22%;
PMDB 6%;
PSDB 5%
PSB 1%
Outros 7%.




Assim, a preferência pelo PT supera a de todos os outros partidos somados. 

Portanto, tal como César Maia corretamente apontou em sua entrevista, a crescente rejeição do eleitorado à classe política e ao sistema político como um todo poderão ajudar Dilma a vencer a eleição presidencial no primeiro turno. E isso também poderá ajudar o PT a eleger um número maior de deputados federais e estaduais, aumentando as suas bancadas federais e estaduais. 

Logo, podemos chegar a uma conclusão surpreendente a respeito de tudo isso: O Terrorismo Midiático, que é brutal e visa justamente a tentar destruir o PT e a derrubar a popularidade de Lula e Dilma, poderá acabar se revelando um aliado dos mesmos nesta eleição presidencial. 

Quem diria...

Links:

http://www1.folha.uol.com.br/poder/poderepolitica/2014/03/1432906-erros-de-aecio-e-psdb-levam-a-vitoria-de-dilma-no-1-turno-diz-cesar-maia.shtml

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,dilma-tem-41-das-intencoes-de-voto-diz-vox-populi,1133658,0.htm

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2014/02/1416467-dilma-para-de-subir-mas-seria-reeleita-no-1-turno-diz-datafolha.shtml

http://g1.globo.com/politica/eleicoes/2014/noticia/2014/03/dilma-tem-40-e-venceria-no-1-turno-indica-pesquisa-ibope.html

Nenhum comentário: