sábado, 29 de setembro de 2012

Datafolha: 81% dos eleitores não são influenciados pelo julgamento no STF! - por Marcos Doniseti!

Datafolha: 81% dos eleitores não são influenciados pelo julgamento no STF! - por Marcos Doniseti!

"Bala de prata" disparada contra o PT-Lula-Dilma saiu pela culatra. Datafolha revela que 81% dos eleitores paulistanos não são inflenciados pelo julgamento da AP 470.




Segundo o instituto Datafolha, 81% dos eleitores paulistanos não tem o seu voto influenciado pelo julgamento da AP 470, no STF.

Com isso, cai por terra aquele que era o principal objetivo das Direitas retrógradas tupiniquins com esse julgamento sobre o inexistente mensalão. Afinal, não há nenhuma prova que demonstre, claramente, que o governo ofereceu recursos aos parlamentares para que estes votassem a favor do mesmo.

E as votações que o ministro Joaquim Barbosa apontou como suspeitas, da reforma tributária e do marco regulatório da energia elétrica, foram aprovadas com maciço voto da oposição (PSDB-PFL), caindo por terra a principal peça de acusação da AP 470. 

Afinal, será que o governo Lula também comprou os dois maiores partidos de oposição? Se comprou, porque os representantes dos mesmos não estão sendo julgados, certo?

E o fato de que o STF tenha marcado o julgamento para ser realizado durante a reta final da campanha eleitoral demonstra o inegável caráter eleitoreiro do mesmo.

Sem falar que este julgamento deveria ter sido precedido do julgamento do caso do 'Mensalão do PSDB', que ocorreu sete anos antes (em 1998) do chamado 'mensalão do PT', em Minas Gerais, inclusive com vários personagens em comum, como é caso do publicitário Marcos Valério.

Assim,  a nova 'bala de prata' disparada contra o PT, o presidente Lula e o governo Dilma saiu pela culatra. 

Parte para outra, UDN. Quem sabe, um dia, sabe-se lá quando, vocês conseguem.

Golpe Nunca Mais! Ditadura Nunca Mais!

Link:

http://www1.folha.uol.com.br/poder/1161357-mensalao-nao-muda-o-voto-de-81-em-sao-paulo.shtml

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

PT lidera em 20 cidades com mais de 150 mil eleitores! - por Marcos Doniseti!

PT lidera em 20 cidades com mais de 150 mil eleitores! - por Marcos Doniseti!

PT cresce fortemente na reta final da campanha e deverá sair fortalecido da eleição municipal


Segundo informação divulgada no blog 'Poder Online', o PT lidera disputas em 24 cidades com mais de 150 mil habitantes.

E de acordo com o site da 'Rede Brasil Atual', o PT lidera a campanha em 20 cidades com mais de 150 mil eleitores, entre as 98 para as quais existem registros de pesquisas.

Além disso, o PT possui chances reais de vitória em 8 capitais: Salvador, Fortaleza, João Pessoa, Porto Velho, Cuiabá, Rio Branco, São Paulo e Goiânia.

Em outras cidades importantes do estado de São Paulo, o PT também lidera a disputa, como São Bernardo do Campo, Guarulhos, São José dos Campos e Diadema.

Em outras grandes cidades os candidatos do PT começaram a crescer nas pesquisas, caso de Marcio Pochmann, em Campinas, e de Carlos Grana, em Santo André, o que aumentou as chances dos candidatos petistas de disputarem o segundo turno.

Portanto, para aqueles que pensavam que o julgamento da AP 470, pelo STF, iria prejudicar o desempenho do PT nestas eleições, a frustração deverá ser total.

Links:

Poder Online e o desempenho do PT nas eleições:

http://colunistas.ig.com.br/poderonline/2012/09/28/pt-aposta-em-bom-desempenho-na-reta-final-da-campanha/

Rede Brasil Atual e o desempenho dos partidos da base aliada do governo Dilma:

http://www.redebrasilatual.com.br/temas/politica/2012/09/partidos-da-base-de-dilma-podem-vencer-em-65-das-cidades-com-mais-de-150-mil-eleitores

Marcio Pochmann cresce 10 p.p. e chega a 18% em Campinas:

http://g1.globo.com/sp/campinas-regiao/eleicoes/2012/noticia/2012/09/jonas-tem-42-marcio-18-e-pedro-15-diz-ibope-em-campinas.html

Carlos Grana cresce e disputará segundo turno contra Aidan em Santo André:

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2012/noticias/0,,OI6184652-EI19136,00-Pesquisa+eleitoral+aponta+turno+entre+Ravin+e+Grana+em+Santo+Andre.html

Luciano Cartaxo (PT) chega a 29% e lidera em João Pessoa:

http://g1.globo.com/pb/paraiba/eleicoes/2012/noticia/2012/09/cartaxo-tem-29-cicero-20-e-maranhao-18-aponta-ibope.html

Elmano de Freitas (PT) sobe para 24% e lidera em Fortaleza:

http://eleicoes.uol.com.br/2012/noticias/2012/09/27/elmano-sobe-oito-pontos-e-vai-a-24-em-fortaleza-roberto-claudio-tem-19-e-moroni-18.htm

Tracking do PT: Haddad tem 21%, Serra 17% e Russomanno 30%! - por Marcos Doniseti!

Tracking do PT: Haddad tem 21%, Serra 17% e Russomanno 30%! - por Marcos Doniseti!



Segundo a Rede Brasil Atual divulgou, em sua página no Facebook, o mais recente tracking do PT deu os seguintes resultados:

Russomanno 30%;
Haddad 21%;
Serra 17%.

No tracking anterior feito pelo PT, Haddad tinha 20% e Serra 17%. Assim, aos poucos, Haddad vai abrindo vantagem sobre o candidato tucano, garantindo a sua ida para o segundo turno.

Esse crescimento de Haddad talvez ajude, e muito, a explicar o fato da presidenta Dilma ter decidido participar de um comício da campanha do petista, nesta segunda-feira, na zona leste da capital paulista.

Com isso, Haddad fortalece ainda mais a sua campanha, o que poderá garantir a sua presença no segundo turno da eleição na capital  paulista.

Enquanto isso, o governador Geraldo Alckmin considera preocupante a situação do candidato José Serra. Realmente, tudo indica que Serra ficará de fora do segundo turno da eleição.

Links:

Página da Rede Brasil Atual no Facebook

https://www.facebook.com/redebrasilatual?ref=stream

Dilma decide participar de ato de campanha de Haddad nesta segunda-feira:

http://www.estadao.com.br/noticias/politica,dilma-participa-de-comicio-de-haddad-na-segunda-feira,937317,0.htm

Alckmin diz que situação de Serra é preocupante:

http://www1.folha.uol.com.br/poder/1160610-alckmin-vai-intensificar-presenca-em-atos-pro-serra.shtml

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Datafolha: Despenca a vantagem de Russomanno sobre Haddad no 2o.turno! - por Marcos Doniseti!

Datafolha: Despenca a vantagem de Russomanno sobre Haddad no 2o.turno! - por Marcos Doniseti!
 

A mais recente pesquisa do Datafolha entra em choque frontal com os resultados das pesquisas Ibope (Haddad 18%, Serra 17%) e Vox Populi (Haddad e Serra com 17%) nos resultados do primeiro turno, mostrando Serra com 22% e Haddad com 18%. 


Segundo o Datafolha, os resultados da pesquisa  (realizada nos dias 26 e 27) foram os seguintes:


Russomanno 30%;

Serra 22%;

Haddad 18%;

Chalita 9%;

Soninha 4%;

Ana Luiza 1%;

Giannazi 1%;

Paulinho 1%;

Branco-Nulo 7%;

Não Sabe 6%.



Para mim, estes 22% que o Serra alcançou nesta pesquisa do Datafolha são muito suspeitos e por um motivo muito simples:

Serra tem 45% de Rejeição, de acordo com esta pesquisa Datafolha. 

Logo, para chegar nos 22% mostrados pela pesquisa, ele tem que atingir 40% das intenções de voto entre os outros 55% que não o rejeitam.

Alguém, sinceramente, acredita nisso? Sim: Papai Noel, a Cegonha, o Monstro do Lago Ness e o Abominável Homem das Neves. Já os demais…

Serra terminará a eleição com 13% dos votos e 45% de Rejeição… rs

Porém,  apesar desta informação altamente suspeita a respeito das intenções de voto no candidato do PSDB, esta pesquisa Datafolha trouxe uma notícia bastante positiva para Haddad, que é o fato de que, em um eventual segundo turno disputado entre os dois candidatos, despencou a vantagem de Russomanno sobre Fernando Haddad. 


Na pesquisa Datafolha dos dias 03 e 04 de Setembro, por exemplo, o resultado foi Russomanno 56% X 30% Haddad. Na pesquisa dos dias 09 e 10 de Setembro, o resultado foi Russomanno 54% X 31% Haddad. E na pesquisa realizada na semana passada, nos dias 18 e 19, o resultado foi Russomanno 55% X 30% Haddad.


Agora, nesta mais recente pesquisa Datafolha, o resultado foi Russomanno 49% X 34% Haddad. 


Portanto, em relação à pesquisa dos dias 03 e 04 de Setembro, a diferença entre os dois candidatos caiu de 26 p.p. para 15 p.p., diminuindo 11 p.p. durante 24 dias de campanha. 


Logo, não é de se duvidar que, num eventual segundo turno, que irá se realizar no dia 28 de Outubro (assim, teremos mais três semanas de campanha pela frente), Haddad consiga reverter essa diferença até lá e virar a eleição, alcançando a vitória.


Aliás, estou convencido de que, caso Haddad passe para o segundo turno (e tenho certeza de que isso irá acontecer), o candidato petista derrotará Russomanno e vencerá a eleição. 


Afirmo isso por vários motivos, como:


1)  Haddad é um candidato muito melhor preparado e mais capacitado para governar do que Russomanno. Sua experiência administrativa no setor público é muito ampla e altamente positiva, enquanto a de Russomanno é nula;


2) Haddad tem um conjunto de propostas muito mais consistentes para governar a capital paulista do que as de Russomanno, estabelecendo metas viáveis para melhorar as condições de vida dos paulistanos. 


Já o plano de Russomanno peca pela generalidade, sem detalhar nenhuma proposta. Esse caráter vazio e genérico das propostas de Russomanno ficará bastante evidente no segundo turno, quando ele tiver que ocupar um um espaço de tempo muito maior no rádio e na TV do que atualmente;


3) Haddad terá, sem dúvida alguma, um apoio ainda mais forte do presidente Lula, da presidenta Dilma e da ministra Marta Suplicy à sua candidatura;


4) Em um segundo turno, são apenas dois candidatos e, daí, ficará muito mais fácil para os eleitores perceberem as diferenças qualitativas entre os candidatos. 


E tenho certeza de que, nessa comparação, Haddad será o maior beneficiado, pois poderá mostrar tudo o que fez de positivo e de construtivo quando foi ministro da Educação nos governos Lula e Dilma, como é o caso do ProUni, por exemplo. 


Enquanto isso, o que Russomanno terá para mostrar? A Igreja Universal? Seu inexistente plano de governo? Seu discurso vazio e genérico, que não diz nada com coisa nenhuma? 


5) Haddad conseguirá, dialogando com habilidade, com certeza, atrair apoios importantes num eventual segundo turno contra o candidato do PRB: Chalita, Paulinho da Força e até a Soninha, que já declarou apoio ao candidato petista caso ele vá para o segundo turno contra Russomanno;


6) Além disso, a forte identificação da candidatura de Russomanno com a Igreja Universal e com a Rede Record pode tê-lo ajudado, e muito, a conseguir uma vaga no 2o. turno da eleição. Mas, neste, tais apoios poderão tirar muitos votos dele. 


Primeiro, porque dificilmente a Rede Globo gostará de ver a prefeitura de São Paulo sob o controle de Russomanno-Igreja Universal-Rede Record-Edir Macedo.


Segundo, porque a Igreja Católica e, também, mais algumas igrejas evangélicas (que são rivais da Igreja Universal, como é o caso, por exemplo, da Igreja Mundial) também não irão gostar nenhum pouco de ver um candidato ligado umbilicalmente à Igreja Universal governando a maior cidade brasileira. 


Daí, elas terão todos os motivos do mundo para apoiar Haddad, caso este, é claro, saiba dialogar com as mesmas, o que ele fará. 


Portanto, esta pesquisa Datafolha trouxe uma excelente notícia para a candidatura de Haddad, que é a grande queda da diferença que o separa de Russomanno no segundo turno, e tudo aponta para a sua vitória nesta eleição caso ele consiga passar para o segundo turno, como tenho certeza de que o fará. 


Links:


Pesquisa Datafolha de 26 e 27 de Setembro:


http://www1.folha.uol.com.br/poder/1160375-russomanno-cai-pela-1-vez-haddad-cresce-e-empata-com-serra-diz-datafolha.shtm



Pesquisa Datafolha dos dias 18 e 19 de Setembro:


http://datafolha.folha.uol.com.br/po/ver_po.php?session=1239


Pesquisa Datafolha dos dias 09 e 10 de Setembro:


http://datafolha.folha.uol.com.br/po/ver_po.php?session=1232


Pesquisa Datafolha dos dias 03 e 04 de Setembro:


http://datafolha.folha.uol.com.br/po/ver_po.php?session=1228

domingo, 23 de setembro de 2012

Joaquim Barbosa, o Instituto Millennium, Dilma e o Golpe de Estado em andamento! - por Marcos Doniseti!

Joaquim Barbosa, o Instituto Millennium, Dilma e o Golpe de Estado em andamento! - por Marcos Doniseti!


Sem os governos progressistas, a América Latina entraria em nova Era das Trevas

No blog  do Azenha, o mesmo publicou um texto a respeito do fato de que Joaquim Barbosa, ministro do STF, era elogiado por quem, agora, o ataca e vice-versa.

A mesma Direita que, neste momento, transforma o ministro do STF num herói da 'renovação moral' tupiniquim,, antes o atacava duramente. 

Tal 'renovação moral' foi comentada pelo altamente suspeito FHC, o mesmo que comprou votos de parlamentares para aprovar a reeleição em proveito próprio e no governo do qual aconteceram incontáveis casos de corrupção (Sivam, Grampo das Teles, Pasta Rosa, Encol, etc).

Já se comenta, inclusive, até da possibilidade de lançar a candidatura de Barbosa à presidência da República em 2014, a qual será apoiada pela mesma Direita reacionaria e golpista que antes o atacava duramente, quando ele confrontava o ministro Gilmar Mendes, que foi ex-advogado-geral da União no governo FHC e que sempre foi fortemente apoiado pela Grande Mídia.

E as forças políticas-sociais que, antes, elogiavam Barbosa, agora olham para a sua atuação com crescente preocupação, não apenas por sua vontade de condenar a tudo e a todos, mas porque os direitos legais e constitucionais dos acusados estão sendo claramente desrespeitados a fim de se possa condená-los. O fato do Procurador-Geral, Roberto Gurgel, ter dito que 'provas tênues' são suficientes para se condenar alguém e que o ministro Luis Fux afirmou que o 'ônus da prova' cabe ao acusado e não ao acusador, jogando as leis do país na lata de lixo, dão margem a muitas preocupações por parte daqueles que desejam a manutenção do Brasil como um país democrático. 


FHC defendendo a 'Renovação Moral' da Nação

Como se pode avaliar a atuação de Joaquim Barbosa, que foi de um extremo a outro em tão pouco tempo? Entendo que ele é apenas mais um oportunista, igual a tantos outros que já existiram no Brasil. Ele ocupa um espaço no qual percebe que existe um tipo de vácuo, passando a assumir posturas que outros não adotariam (por questão de temperamento, de princípios ou de valores).

Na verdade, todos pensavam que o Torquemada deste julgamento seria Gilmar Mendes. Mas isso não aconteceu justamente porque o amigo da Grande Mídia já estava bastante desgastado devido aos conflitos nos quais havia se envolvido anteriormente. Assim, abriu-se um espaço que Joaquim Barbosa soube, oportunisticamente, ocupar.


Da mesma forma que existem políticos oportunistas, vemos que há, também, juízes do STF oportunistas, tal como o sr. Joaquim Barbosa. 

Isso explica seu comportamento anterior, de confrontar Gilmar Mendes, pois ele notou que havia uma grande insatisfação (dentro do próprio STF, inclusive) com o falastrão e amigo de Daniel Dantas que desejava governar o país com suas ameaças e denúncias.

Daí, Joaquim Barbosa foi lá e atacou Gilmar Mendes. 

Agora, ao sabor, novamente, da pressão de segmentos da opinião publicada (pela Grande Mídia, é claro), o mesmo Joaquim Barbosa adota essa postura inquisitorial de Torquemada do STF, que tanto agrada a Grande Mídia reacionária e golpista e aos setores conservadores que não aceitam Lula, Dilma e o PT. 

Se o ministro Joaquim Barbosa fosse um político, ele seria do tipo que apóia todos os governos (de Lula, Dilma, FHC, Hitler, Stalin, Mussolin, Fidel, Pinochet). É isso: Joaquim Barbosa é um mero oportunista que navega na onda do momento. Ele vê para qual lado o vento está soprando e vai no embalo. 

Assim, ele não era herói antes e não é bandido agora. 

O grande problema das suas interpretações legais, neste julgamento, é que ao se alargarem tanto os critérios para se poder condenar a tudo e a todos, corre-se o risco de se iniciar um processo (que poderá vir a se tornar irreversível) de destruição do Estado Democrático de Direito que vigora no país e, como isso, poderever ver abrir uma estrada bem ampla para que os setores inegavelmente golpistas da Grande Mídia, da oposição demotucana e dos setores mais retrógrados da sociedade brasileira, ampliem o seu campo de atuação e, gradualmente, acabem conquistando apoios cada vez maiores para se levar adiante e fortalecer um movimento Golpista que já está em pleno andamento. 

Afinal, foi desta maneira, de forma gradual, que a Extrema-Direita neocon, os fundamentalistas cristãos e os neoliberais ianques conseguiram conquistar e dominar as principais instituições da Democracia dos EUA (Congresso Nacional, Suprema Corte, Grande Mídia, etc). 


Acima, o exato instante em que os membros do Instituto Millennium se reuniam
O resultado é esse que se vê hoje: mesmo um político centrista e moderado, como é Barack Obama, foi obrigado a adotar a agenda extremista e imperialista dos neocons Republicanos. 

Para confirmar isso, basta ver o que o governo de Obama fez com a Líbia e faz, agora, com a Síria. O governo dos EUA mandou todos os escrúpulos às favas e se aliou até mesmo à grupos fundamentalistas islâmicos que desejam adotar a lei islâmica para governar estes países, tal como a Al-Qaeda, para derrubar Gaddafi e, neste momento, tentar derrubar o governo de Assad. 

Nesta semana, por exemplo, o governo de Obama tirou da sua lista de grupos terroristas um grupo iraniano (MEK, supostamente de orientação marxista), que já realizou inúmeros atentados no Irã, matando inúmeras pessoas. Fala-se até que este grupo se envolveu nos atentados aos cientistas nucleares iranianos que aconteceram nos últimos anos. 

Com isso, o governo dos EUA está totalmente livre para apoiar tal grupo, de todas as formas (com armas, dinheiro, etc) e, assim, intensificar o processo de desestabilização do governo iraniano, um dos únicos da região que se recusa (junto com a Síria) a abaixar a cabeça para os interesses dos EUA e de Israel.

Assim, da mesma maneira que, nos EUA, as forças mais reacionárias da sociedade americana conseguiram promover um Golpe de Estado gradual, que limitou fortemente os direitos e liberdades da população (usando da 'Guerra ao Terror' como pretexto para isso), e que obriga os governantes do país a adotar uma agenda de política externa fortemente agressiva e imperialista, o mesmo processo está em andamento no Brasil.

Aqui, os neofascistas tupiniquins estão levando adiante um movimento golpista que já dominou quase que totalmente a Grande Mídia (que se organizou no famigerado, reacionário e golpista Instituto Millennium). 

Agora, com este julgamento que está liquidando com vários direitos constitucionais fundamentais da população brasileira, os golpistas tupiniquins passaram a mandar e a desmandar no STF, que se curvou, claramente, às pressões inquisitoriais da Grande Mídia, tanto que estão condenando acusados com base em ridículas e patéticas 'provas tênues' e estão jogando o ônus da prova para o acusado, violando e jogando lixo as leis brasileiras na lata de lixo. E vejam que quem está fazendo isso é justamente a instituição, o STF, encarregada de preservar os direitos constitucionais e legais do país. 


FHC recusou ajudar Chávez quando este enfrentou um Golpe de Estado em 2002

Quando aqueles que são justamente os responsáveis por nos proteger e garantir a manutenção dos nossos direitos acabam por se virar contra nós, então a situação está muito, mas muito feia, mesmo.

Após o julgamento da AP 470, a idéia dos golpistas era partir para o ataque contra o presidente Lula e, depois, desferir um duro golpe contra a presidenta Dilma.

Foi por isso isso, aliás, que o ministro Joaquim Barbosa, nesta semana, atacou diretamente a presidenta Dilma, dizendo que a aprovação do marco regulatório do setor de energia, durante o governo Lula, tinha sido obtida através da compra de votos dos parlamentares.


Como Dilma era, naquela época, justamente a Ministra das Minas e Energia do governo Lula, a tese de Barbosa acabaria por envolver diretamente a atual presidenta no escândalo do 'Mensalão', abrindo caminho para uma tentativa de Impeachment.


Dilma percebeu a gravidade da acusação de Barbosa e lhe deu um direto de direita no queixo, deixando-o zonzo, pelo menos de forma momentânea.


E vejam que esse ataque direto do neo-golpista Joaquim Barbosa contra a presidenta Dilma veio logo depois de mais uma capa desonesta e mentirosa do panfleto neofascista chamado 'Veja', que dizia que Marcos Valério teria dito que Lula era o verdadeiro chefe do tal 'esquema do Mensalão', mesmo que jamais tenha sido obtida ou apresentada, durante todos estes anos, uma única prova ou indício sequer deste fato.


Porém, como já vimos neste julgamento da AP 470, pelo STF, o que menos importa são as provas. Estas podem ser 'tênues', que mesmo assim os acusados já estão condenados de antemão. 


Mas a reação dos partidos aliados, que divulgaram uma nota de apoio em defesa do presidente Lula e a nota da presidenta Dilma, que repudiou a tentativa de Joaquim Barbosa de envolvê-la no caso do 'Mensalão', afirmando que as mudanças do marco regulatório no setor de energia foram aprovadas por todos os partidos representados no Congresso Nacional, naquela época, acabaram por levar a um recuo momentâneo das forças golpistas. 

Mas estes movimentos recentes do movimento Golpista das Direitas trogloditas tupiniquins contra o PT (no julgamento da AP 470) e também contra os presidentes Lula e Dilma deixa bem claro que o jogo é duro e pesado e que tais forças reacionárias e neofascistas não irão desistir. 


Eles irão continuar agindo, de todas as maneiras, para tentar destruir com o PT (aqui, essencialmente, isso se dará através da condenação de Zé Dirceu), Lula e Dilma.


O próximo passo dos golpistas neofascistas deverá ser o de acossar e pressionar fortemente ao Poder Legislativo, onde Dilma, o PT e a base aliada do governo federal tem, neste momento, uma maioria folgada. 

Muito provavelmente, os deputados federais e senadores aliados do governo Dilma e do PT serão os próximos alvos dos Golpistas. 


Acima, um dos novos integrantes do movimento Golpista orquestrado pelo Instituto Millennium

Vossas Excelências que se preparem, pois a Grande Mídia deverá disparar muito chumbo grosso contra eles nos próximos dois anos, com o claro objetivo de desmoralizar completamente com o Poder Legislativo, até que o mesmo, e tal como já aconteceu com o STF, seja colocado de joelhos pelo movimento Golpista e passe a agir conforme determina a Grande Mídia neofascista tupiniquim. 

Por isso é que se o julgamento da AP 470 ocorre em pleno momento eleitoral, já que se os partidos mais próximos do governo Dilma acabarem derrotados, ou pelo menos enfraquecidos, então a oposição ao mesmo irá se intensificar. 

Daí, os partidos envolvidos no Golpe (Grande Mídia, que atua como um partido político organizado - afinal, o que é o Instituto Millennium, mesmo?- PSDB-DEM-PPS) sairão fortalecidos para a campanha eleitoral de 2014 quando irão tentar, de todas as maneiras, derrotar Dilma, que é a franca favorita para vencer as eleições. A mais recente pesquisa CNT-Sensus lhe atribuiu 75% dos votos válidos, contra apenas 25% de Aécio Neves.

Desta maneira, se os neofascistas golpistas tupiniquins conseguirem dominar o Congresso Nacional, acabou, já era, zé fini.

Podem se preparar, porque se as forças democráticas e progressistas brasileiras não lutarem, então a Golpe de Estado Político-Institucional e Midiático acontecerá e mais cedo do que se pensa. 

E se esse movimento golpista reacionário for vitorioso no Brasil, então vocês podem dizer adeus à Democracia na América Latina. Os golpes de Estado irão se alastrar pela região como uma verdadeira praga, tal como aconteceu nos anos 1960-1970. 

Os casos dos Golpes de Estado de Honduras, em 2009, contra Manuel Zelaya, e o do Paraguai, em 2012, que derrubou Fernando Lugo, e que foram chamados de Golpes 'Políticos-Institucionais', fazem parte deste processo através do qual as forças mais pré-históricas, reacionárias, trogloditas e brucutus da América Latina tentarão retomar o controle e a hegemonia na região. 


Obama se rendeu às políticas imperialistas dos Neocons ianques
É com esse objetivo que se levam adiante esses movimentos golpistas, pois se dependerem apenas de eleições democráticas, da soberania popular, estas forças políticas-sociais jamais voltarão a governar tais países. 

No Pasarán!



Links:


Texto do Azenha:

http://www.viomundo.com.br/opiniao-do-blog/com-nota-dilma-rejeitou-papel-de-testemunha-da-corrupcao-no-governo-lula.html

O rosnar golpista do Instituto Millennium:

http://www.cartamaior.com.br/templates/colunaMostrar.cfm?coluna_id=4561

EUA retiram grupo iraniano da sua lista de movimentos terroristas:

 http://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2012/09/21/interna_internacional,318915/eua-retiram-grupo-de-esquerda-do-ira-da-lista-do-terror.shtml

Republicanos querem Brasil 'mais firme' contra Chávez:

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/08/120828_romney_brasil_pu_ac.shtml

A omissão do Governo FHC no Golpe de Estado contra Hugo Chávez:


http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos/iq170420025.htm


Honduras, Paraguai e o Golpe de Estado Institucional:


http://www.redebrasilatual.com.br/temas/internacional/2012/06/honduras-foi-laboratorio-para-novo-tipo-de-golpe-institucional-no-paraguai


Joaquim Barbosa - Aquele que bate em mulher:

http://alertabrasil.blogspot.com.br/2009/04/esse-e-o-joaquim-barbosa-aquele-que.html#.UFTMEXIZT0E.twitter

Dilma teria 75% dos votos válidos contra Aécio Neves:

http://www.esmaelmorais.com.br/2012/08/dilma-venceria-aecio-ja-no-primeiro-turno-diz-pesquisa-cnt/

Nota de repúdio da presidenta Dilma contra Joaquim Barbosa, o ministro neogolpista:

http://www.redebrasilatual.com.br/temas/politica/2012/09/em-nota-dilma-rebate-insinuacoes-de-joaquim-barbosa

O ataque de 'Veja' contra o retorno de Lula:

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=20898


Link:

Um Golpe de Estado em andamento:
 
http://guerrilheirodoanoitecer.blogspot.com.br/2012/09/um-golpe-de-estado-em-andamento-por.html

sábado, 22 de setembro de 2012

O PT e a 'Terceira Via'! - por Marcos Doniseti!

O PT e a 'Terceira Via'! - por Marcos Doniseti!


O jornalista e blogueiro Rodrigo Vianna, um dos melhores da imprensa e da Internet brasileira, escreveu um ótimo texto a respeito do crescimento de uma 'Terceira Via' política-eleitoral no Brasil atualmente.

Mas, Rodrigo dá a entender que o crescimento desta 'Terceira Via' se dá ao mesmo tempo em que o PT estaria se enfraquecendo e é neste ponto que eu discordo dele.

Entendo que essa 'Terceira Via' política-eleitoral, apontada pelo Rodrigo Vianna, está em franco processo de formação, sim, mas isso se dá mais em função do progressivo enfraquecimento da oposição liderada pelo PSDB-DEM-PPS do que por uma queda do PT que, até o momento, ainda não se confirmou.

O fato de que mesmo em estados importantes governados pelos tucanos (Minas Gerais e Paraná, por exemplo) o PSDB sequer tenha candidato à prefeito da capital demonstra claramente esse enfraquecimento da oposição demotucana nestas eleições. Em Goiânia, o desgaste de Marconi Perillo é tanto que os tucanos decidiram escondê-lo dos eleitores. 

Em Porto Alegre, o candidato do PSDB tem cerca de 1 a 2% nas pesquisas, devido ao brutal desgaste provocado pelo fracassado e catastrófico governo de Yeda Crusius. Em São Paulo, tudo aponta para uma derrota acachapante de Serra, que tem grandes chances, inclusive, de ficar de fora do segundo turno. 

No Rio de Janeiro, o candidato tucano tem cerca de 3% nas pesquisas, mostrando a fraqueza do PSDB na segunda cidade mais populosa e mais rica do Brasil. Inclusive, o líder disparado nas pesquisas, Eduardo Paes (PMDB) tem um vice do PT. O mesmo acontece em Manaus, onde Vanessa Grazziotin, do PCdoB, empatou com Arthur Virgílio (PSDB) e já lidera as intenções de voto para o segundo turno (43% X 39%). E o vice de Vanessa é do PT (Vital Melo).

Já no caso do PT, temos vários exemplos de crescimento dos candidatos do partido. Isso acontece em várias capitais do país nas quais os candidatos petistas já começaram a crescer, tendo chances de ir para o segundo turno, como são os casos de Salvador, Cuiabá, Fortaleza e de João Pessoa. E em Goiânia, o prefeito da capital, o petista Paulo Garcia, tem tudo para vencer a eleição no primeiro turno. 

No Recife, o desgaste provocado por um prefeito petista mal avaliado pela população (de João da Costa) piorou a situação de Humberto Costa, mas este ainda luta por uma vaga no segundo turno.

Sem falar que em São Paulo, Haddad encontra-se tecnicamente empatado com Serra, embora ainda seja bastante desconhecido de grande parcela do eleitorado paulistano e segundo as pesquisas diárias (trackings) de vários partidos, ele tem chances reais de ir para o segundo turno, mesmo sem jamais ter disputado uma eleição em sua vida pública. 

Portanto, considero muito prematura essa avaliação de que o PT está saindo enfraquecido destas eleições.

Isso me parece que está acontecendo com os candidatos do PSDB-DEM-PPS. 

E o crescimento e a consolidação de uma 'Terceira Via' política-eleitoral, que tem tudo para beneficiar o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, está se dando justamente em cima dos destroços resultantes da decadência da trinca anti-lulista e que é formada pelo PSDB-DEM-PPS.


Links:

Cuiabá: Candidato do PT sobe 15 pontos e chega 29%:

http://g1.globo.com/mato-grosso/eleicoes/2012/noticia/2012/09/em-cuiaba-mauro-mendes-tem-38-e-ludio-tem-29-aponta-ibope.html

João Pessoa: Candidato do PT sobe 15 pontos e lidera com 29%:

http://g1.globo.com/pb/paraiba/eleicoes/2012/noticia/2012/09/cartaxo-tem-29-cicero-20-e-maranhao-18-aponta-ibope.html

Recife: Candidato do PT disputa vaga no 2o. turno:

http://blogs.diariodepernambuco.com.br/politica/?p=20955

Goiânia: Paulo Garcia chega a 59% dos votos válidos:

http://oglobo.globo.com/pais/ibope-paulo-garcia-pt-lidera-disputa-em-goiania-com-41-6086348

Vanessa Grazziotin sobe para 29% e empata com Arthur Virgílio:

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,ibope-traz-virgilio-e-vanessa-empatados-em-manaus,933475,0.htm

Elmano (PT) sobe para 19% e empata tecnicamente em 1o. lugar:

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2012/ce/fortaleza/noticias/0,,OI6151316-EI20634,00-Ibope+tres+candidatos+aparecem+empatados+em+Fortaleza.html

Collor e Russomanno: Tudo a Ver - por Marcos Doniseti!

Collor e Russomanno: Tudo a Ver - por Marcos Doniseti!


Matéria do 'Valor Econômico' publicada hoje, e que foi reproduzida pelo blog do Nassif, mostra alguns dos principais motivos pelos quais a candidatura de Celso Russomanno se tornou tão popular nas periferias da capital paulista.

Segundo a mesma, há uma grande insatisfação entre a população da periferia paulistana com a péssima qualidade dos serviços públicos, principalmente com os de transporte, segurança pública e o de saúde.

Um morador de Cidade Tiradentes, no extremo da Zona Leste paulistana (na qual vive cerca de 33% da população da capital), criticou fortemente o fato de que a Rota vai até lá apenas para matar as pessoas, porém responsabilizou ao prefeito Kassab por isso, sendo que a Segurança Pública é responsabilidade do governador do estado, Geraldo Alckmin, que é quem controla e comanda a Rota.

Porém, essa é uma parcela da população de origem popular, mas que, muitas vezes, professa valores conservadores e cujo grau de desinformação é brutal, misturando cargos, candidatos, partidos e responsabilidades administrativas.

Enfim, quando o povo está insatisfeito, revoltado com a sua situação, ele se volta contra todos os governantes em geral, não importando se a responsabilidade pelos problemas é do prefeito, do governador ou do presidente da República. Nesta circunstância, muitos eleitores simplesmente votam naquele candidato que vê como 'o diferente'. É o famoso candidato visto pela população como sendo o  'outsider', que não se mistura com os outros, embora o mesmo não seja tão diferente assim e tenha feito alianças com forças políticas tradicionais.

Assim, Russomanno (que foi do PP malufista por 14 anos e que também foi deputado federal por 4 mandatos) repete o fenômeno Fernando Collor de 1989, ex-deputado federal pela Arena-PDS, parte de uma família que dominva a Mídia alagoana (o que acontece até os dias atuais), cujo avô (Lindolfo Collor)  tinha sido o primeiro ministro do Trabalho do governo Getúlio Vargas (em 1930-31) e cujo pai (Arnon Afonso) foi Senador, na época da Ditadura Militar, pela ARENA.

Apesar de tudo isso, Collor soube se 'vender' como o candidato que era diferente de todos os outros e que não se misturava com os políticos tradicionais.

Outros fatores aproximam Collor e Russomanno, como: Partidos minúsculos (PRB no caso de Russomanno e PRN no caso de Collor), sem representatividade alguma, ou muito reduzida, na sociedade, com apoio de fortes segmentos midiáticos (Rede Globo no caso de Collor e Rede Record-IURD no caso de Russomanno), boa presença no vídeo, fazendo um discurso individualizado ('você que me vê/ouve') e suficientemente vago e genérico para não se comprometer com nada ou com coisa alguma aproximam os fenômenos Collor de 1989 e Russomanno de 2012.

Assim, pode-se perfeitamente concluir: Collor e Russomanno - Tudo a Ver!

Link:

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/insatisfacao-define-o-voto-na-zona-leste-de-sao-paulo#comment-1058022

Tracking do PT de 21/09: Haddad 18%! Serra 16%! Russomano continua com 35%! - por Marcos Doniseti!

Tracking do PT de 21/09: Haddad 18%! Serra 16%! Russomano continua com 35%! - por Marcos Doniseti!


Segundo matéria do site da Rede Brasil Atual, que reproduzi aqui no blog, o tracking do PT realizado ontem, dia 21 de Setembro, mostrou os seguintes resultados:

Russomanno 35%;
Haddad 18%;
Serra 16%.

Estes números tem se mantido estáveis nos últimos dias. No dia 19 deste mês, por exemplo, o tracking do PT deu o mesmo resultado, conforme foi publicado no site do Azenha, o 'Viomundo'.


Links:


Tracking do PT do dia 21 de Setembro:

http://www.redebrasilatual.com.br/temas/politica/2012/09/campanha-de-haddad-esbarra-no-fenomeno-russomanno?utm_source=dlvr.it&utm_medium=twitter

Tracking do PT do dia 19 de Setembro:

http://www.viomundo.com.br/politica/tracking-do-pt-coloca-haddad-dois-pontos-na-frente-de-serra.html

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Datafolha errou feio o resultado da eleição para governador de SP em 2010! - por Marcos Doniseti!

Datafolha errou feio o resultado da eleição para governador de SP em 2010! - por Marcos Doniseti!

Última pesquisa Datafolha para o governo de SP, em 2010, mostrou Mercadante com apenas 28% das intenções de voto, mas ele obteve 35,6%!


Na eleição para o governo do estado de São Paulo, em 2010, a última pesquisa do Datafolha apontou um resultado muito diferente daquele que foi registrados nas urnas.

Vejam isso:

1) Datafolha:

Alckmin 55%;
Mercadante 28%;

2) Eleição:

Alckmin 50,6%/
Mercadante 35,6%.

Vejam que o resultado da última pesquisa Datafolha apontou Alckmin com 4,4 p.p. a mais do que ele obteve nas urnas. Alckmin teve 55% na pesquisa e 50,6% nas urnas, quase sendo obrigado a disputar o segundo turno. 

Aliás, será que muitos eleitores votaram em Alckmin justamente porque o Datafolha dizia que ele ganharia as eleições com folga e já no primeiro turno? Não é de se duvidar. Afinal, muitos eleitores não gostam de 'perder' o voto e preferem votar no primeiro colocado apontado pelas pesquisas.

Quanto ao candidato do PT, Mercadante, o mesmo alcançou 8 p.p. a mais do que a última pesquisa Datafolha dizia, chegando a 35,6%. 7,6 p.p. a mais do que dizia o instituto da família Frias. 

Notem que o candidato beneficiado pela pesquisa foi justamente o do PSDB e o prejudicado foi o do PT. 

Terá sido mera coincidência? Duvido. 

Assim, questiono: É possível levar o Datafolha à sério, realmente?

Penso que não.

Link:

Última pesquisa Datafolha antes da eleição para o governo do estado de SP:

http://datafolha.folha.uol.com.br/po/ver_po.php?session=1094

Resultado da eleição para o governo do estado de SP em 2010:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Elei%C3%A7%C3%B5es_estaduais_de_S%C3%A3o_Paulo_em_2010

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Porque as pesquisas do Ibope e do Datafolha devem ser ignoradas! - por Marcos Doniseti!


Porque as pesquisas do Ibope e do Datafolha devem ser
 
ignoradas! - por Marcos Doniseti!


O Ibope e o Datafolha possuem um histórico de pesquisas com resultados duvidosos e sempre em prejuízo do PT! E a desculpa esfarrapada dos institutos para o fato de que muitos candidatos petistas alcançam, nas urnas, resultados muito superiores aos apontados pelas pesquisas é sempre a mesma: a culpa é dos indecisos! Segundo eles, quase todos os indecisos, misteriosamente, sempre escolhem votar no PT quando chegam na cabine eleitoral!

Acredite, se quiser!


A mais recente pesquisa do Datafolha para a prefeitura de São Paulo, que foi divulgada hoje, mostrou os seguintes resultados (entre parêntesis coloco os resultados da pesquisa anterior):

Russomanno 35% (32%);
Serra 21% (20%);
Haddad 15% (17%).

A mesma pesquisa Datafolha mostrou que Serra tem 44% de rejeição, quase o dobro dos segundos colocados neste quesito.

Daí, questiono: Será possível que Serra alcance os 21% de intenção de voto possuindo uma rejeição tão elevada?

Porque, é claro, que como 44% dos eleitores não votam em Serra de jeito nenhum, então ele acaba se limitando a lutar para conquistar os votos de apenas 56% que não o rejeitam, segundo o Datafolha.

Portanto, o universo eleitoral no qual Serra navega e no qual tenta conquistar os seus votos é bem mais limitado e estreito do que os dos outros candidatos, que possuem rejeição bem inferior. É o caso de Fernando Haddad, do PT, que tem uma rejeição de 23%.

Logo, o candidato petista luta para conquistar os votos de 77% dos eleitores paulistanos que não o rejeitam.

Assim, para que Serra consiga chegar aos 21% apontados pelo instituto Datafolha, o candidato tucano teria que conquistar significativos 38% dos votos dos eleitores que não o rejeitam (e que são 56% do total do eleitorado, de acordo com o Datafolha, é claro).

Agora, surge a dúvida:  Serra possui uma intenção de voto tão elevada, assim, entre estes 56% de eleitores que, em tese, não rejeitam a sua candidatura?

Tenho sérias dúvidas quanto a isso. Esse percentual de 38% entre eleitores que não o rejeitam não seria muito elevado para um candidato que possui uma rejeição tão elevada e que é totalmente identificado com uma gestão mal avaliada pela população?

Afinal, mesmo que tais eleitores não o rejeitem, muitos deles devem sempre ter alguma dúvida a respeito do fato de se o candidato tucano seria, mesmo, a melhor opção entre todos os candidatos, justamente pela identificação da sua candidatura com um governo tão rejeitado e mal avaliado quanto é o de Kassab, que é ex-vice de Serra e ao qual o candidato do PSDB apoiou, em 2008, para que o mesmo pudesse se reeleger.

Até porque uma pesquisa do instituto Vox Populi, que foi encomendada pelo PT, e que foi divulgada ontem pelo jornalista Josias de Souza, apontou resultados bem distintos daqueles divulgados pelo Datafolha, com Haddad alcançando os 18% e Serra obtendo 17%.

E uma outra pesquisa diária (tracking) feita para o PT também apontou 18% para Haddad e 16% para Serra.

E como se tudo isso não fosse suficiente, ainda tivemos a divulgação pelo colunista Felipe Patury, da revista 'Época', de um tracking do PSDB que foi, depois, estranhamente, apagado de sua coluna no site da revista (e que pertence às organizações Globo).

Neste tracking dos tucanos, Haddad também apareceu com 18%, contra 17% de Serra.

Assim, o colunista da 'Época' foi devidamente censurado pela revista e pela Globo.

É muito estranho isso, não? Afinal, será que tal colunista publicaria uma informação como essa sem, antes, verificar a sua exatidão? Isso é altamente duvidoso, para dizer o mínimo.

Caso os resultados das pesquisas do Datafolha e, também, do Ibope, continuem apontando um cenário tão distinto da de outros institutos, então poderá acabar se repetindo, nesta eleição, o mesmo que ocorreu em 1998, na disputa para o
governo do estado de São Paulo.

Naquele ano, na véspera da eleição, no Sábado à noite, o Ibope divulgou uma pesquisa na qual dizia que a candidata do PT, Marta Suplicy, não tinha chance alguma de passar para o segundo turno.

Assim, as pesquisas Ibope (divulgada no Sábado) e a do Datafolha, (divulgada na Sexta-Feira) diziam a mesma coisa, ou seja, que apenas Mário Covas e Francisco Rossi tinham chances de ir para o segundo turno contra Paulo Maluf.

Com isso, milhares de eleitores de Marta decidiram votar em Covas, a fim de impedir um segundo turno entre Maluf e Rossi. Ocorreu um voto 'útil' ainda no primeiro turno da eleição e que prejudicou fortemente a candidata do PT.

Mas o que aconteceu foi que a candidata petista ficou fora do segundo turno por uma diferença mínima, estatisticamente desprezível, de 75 mil votos, para o candidato do PSDB.

Com isso, a candidata do PT ficou fora do segundo turno devido, justamente, aos 'erros' cometidos por dois dos mais importantes e tradicionais institutos de pesquisas eleitorais do país e que, supostamente, seriam os de maior credibilidade e os mais respeitados, junto com o Vox Populi e o Sensus.

Assim, pode-se, sem sombra de dúvida, começar a pensar na possibilidade de que, novamente, o Ibope e o Datafolha estejam divulgando resultados que não correspondam à realidade da disputa eleitoral neste momento, na capital paulista, com o claro objetivo de obter o mesmo resultado alcançado em 1998, ou seja, o de evitar que o candidato do PT (Haddad) chegue ao segundo turno contra Russomanno.

Como o PT e Haddad podem combater isso?

Entendo que a campanha de Haddad tem que divulgar, diariamente, os resultados das suas próprias pesquisas (os trackings), que mostrem a realidade da disputa, a fim de impedir que essa manipulação do Ibope e do Datafolha volte a acontecer.

Estes resultados deveriam ser repassados para blogueiros e colunistas progressistas, como são o caso de Luis Nassif, Eduardo Guimarães, PHA, Renato Rovai, entre outros.

Desta maneira, os eleitores e militantes do PT não irão se desmobilizar e tampouco deixarão de votar no candidato do partido à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, e que possui, sim, chances reais de chegar ao segundo turno nesta eleição.

Até porque, já há muitos anos que os candidatos do PT chegam ao segundo turno nas eleições realizadas na capital paulista e sempre obtém, no mínimo, de 25% a 30% dos votos. Mesmo nas eleições para o governo do estado de SP, Senado e Presidência da República, os candidatos petistas sempre obtém excelentes votações na cidade de São Paulo. Muitos deputados estaduais e federais do PT tem, na capital paulista, a sua principal base eleitoral.

A atual senadora Marta Suplicy, por exemplo, sempre conquistou mais de 30% dos votos no primeiro turno das eleições municipais paulistanas em três eleições consecutivbas (em 2000, 2004 e em 2008) chegando ao segundo turno em todas elas.

É verdade que a candidatura de Haddad é prejudicada, neste momento da disputa, pelo fato de que ele ainda é pouco conhecido por quase metade dos eleitores paulistanos, que nunca disputou uma eleição, que até mesmo eleitores e simpatizantes tradicionais do PT não sabem muito a respeito dele e que, por tudo isso, pode estar encontrando dificuldades para subir nas pesquisas, consolidando o segundo lugar na disputa.

Mas nem por causa isso deve-se acreditar que as pesquisas do Ibope e do Datafolha sejam a expressão fiel da realidade eleitoral deste momento.

Afinal, elas são contratadas por duas grandes empresas do setor de comunicação (Rede Globo e Folha) que dão um forte apoio à candidatura de José Serra para a prefeitura de São Paulo e que sempre atacaram, inclusive com mentiras e falsidades, ao PT, bem como aos seus candidatos e governantes.

Em função de tudo isso, entendo que a atitude mais correta, por parte dos eleitores e militantes do PT e de Haddad, deve ser a de, até o final da apuração dos votos, de duvidar totalmente dos resultados apontados pelas pesquisas do Ibope e do Datafolha, cuja credibilidade está sob dúvida há muito tempo e já há várias eleições.

A luta para levar Haddad ao segundo turno deve ser incansável até o final da campanha.

Chega de Ibope e de Datafolha!

Haddad Prefeito!

Link:

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Até tracking do PSDB mostra Haddad 1 ponto à frente de Serra: 18% X 17%!


Até tracking do PSDB mostra Haddad 1 ponto à frente de Serra: 18% X 17%! -
por Marcos Doniseti!

Notícia divulgada por Felipe Patury, da revista Época,  e que foi publicada no 
blog do Nassif, mostra que até mesmo o tracking telefônico feito para 
campanha do candidato José Serra já está mostrando Fernando Haddad 
numericamente à frente do tucano.

Segundo o tracking tucano, Haddad está com 18% e Serra tem 17%. 

Aliás, esse é o mesmo resultado que o instituto Vox Populi obteve em pesquisa 
feita para o PT e que também foi divulgada, hoje, pelo blogueiro e jornalista
Josias de Souza. 

Os trackings feitos diariamente não apontam o resultado exato, mas indicam 
tendências. E o próprio marketeiro tucano sustentava, dias atrás, que os
trackings do PSDB ainda mostravam Serra com alguns pontos de vantagem
sobre Haddad.

Agora, nem mesmo isso pode ser dito pela campanha tucana.

Portanto, tudo aponta para uma tendência consolidada de crescimento (lento, 
mas consistente) de Haddad, bem como para o fato de que Serra parece que 
atingiu o seu teto, que se situa em torno de 17% e que a sua tendência é de 
estagnação. De acordo com o tracking do PSDB, Russomanno permanece 
estável. 

Desta maneira, tudo indica que teremos, mesmo, um segundo turno entre 

Vox Populi mostra Haddad com 18% e Serra com 17%! Russomanno tem 35%! - por Marcos Doniseti!

Vox Populi mostra Haddad com 18% e Serra com 17%! Russomanno tem 35%! - por Marcos Doniseti!

Desconhecimento de quase metade do eleitorado a respeito de Haddad aumentam as chances do petista disputar o segundo turno contra Russomanno!



Segundo o jornalista Josias de Souza, da 'Folha', o Vox Populi fez uma pesquisa encomendada pelo PT e que deu os seguintes resultados:

Russomanno 35%;
Haddad 18%;
Serra 17%.

Isso mostra uma estabilidade no cenário da disputa, já que são números muito parecidos com os números obtidos pelas pesquisas do Datafolha e do Ibope da semana passada.

No entanto, o candidato do PT tem uma vantagem sobre Serra, que é o fato de que ele ainda é desconhecido de quase metade do eleitorado (47% não o conhecem ou somente 'ouviram falar' dele, segundo pesquisa Datafolha da semana passada).

Enquanto isso, Serra é conhecido de todos os eleitores e tudo indica que estes 17% do Vox Populi e os 20% do Datafolha da semana passada estão próximos do seu teto. Afinal, como todos os eleitores o conhecem, se alguém desejasse votar, realmente, no candidato tucano isso se manifestaria desde já. 

Penso que a saída para Haddad abrir alguns pontos de vantagem sobre Serra é reforçar a sua identificação como candidato do PT, de Lula, Dilma, Marta e intensificar cada vez mais a sua campanha na vasta e populosa periferia paulistana, onde os candidatos do PT csempre ganham as eleições, independente do cargo em disputa.

Caso Haddad consiga atrair um maior percentual de eleitores petistas (25% do total,  segundo o Datafolha) e da periferia paulistana, ele conseguirá abrir vantagem sobre Serra e ir para o segundo turno contra Russomanno.

Link: